Busca avançada
Ano de início
Entree

Perfil de compostos fenólicos, polifenólicos, flavonóides e atividade ANTIRADICAL do pólen colhido por abelhas Apis mellifera l. e seus efeitos no desenvolvimento da glândula hipofaringeana

Processo: 16/00717-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Ricardo de Oliveira Orsi
Beneficiário:Thaís de Souza Bovi
Supervisor no Exterior: Maria da Graca Ribeiro Campos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Coimbra (UC), Portugal  
Vinculado à bolsa:13/25942-9 - Efeito da nutrição e manejo de colheita de apitoxina no desenvolvimento de glândulas hipofaringeanas em abelhas Apis mellifera L, BP.DR
Assunto(s):Apicultura   Pólen   Nutrição animal

Resumo

O pólen é a principal fonte de nutrientes essenciais ao desenvolvimento das abelhas Apis mellifera L., sendo importante fonte de proteínas, vitaminas, sais minerais, entre outros. A quantidade e qualidade do pólen consumido são diretamente responsáveis pelo desenvolvimento das glândulas hipofaringeanas em abelhas operárias. Contudo, cada tipo polínico oferece um aporte nutricional específico, o qual poderia influenciar na nutrição do enxame e, conseqüentemente, em seu desenvolvimento. Nossos resultados parciais têm mostrado variações no número e área dos ácinos das glândulas hipofaringeanas, sugerindo possível influência da alimentação no desenvolvimento da glândula. Assim, os objetivos do presente projeto são determinar o perfil de compostos fenólicos, polifenólicos, flavonóides e atividade antiradical do pólen colhido por abelhas Apis mellifera L. e correlacionar com o tamanho e área dos ácinos da glândula hipofaringeana. Para isso, foi colhido quinzenalmente, por 12 meses, o pólen apícola de 10 colmeias, por meio de coletores frontais de pólen. As análises propostas serão realizadas no laboratório da Profa. Dra. Maria da Graça Ribeiro Campos, na Universidade de Coimbra, Portugal, a qual apresenta ampla experiência no estudo de qualidade de pólen apícola, tendo desenvolvido muitos estudos na área. Para determinar o perfil de fenóis/polifenóis e flavonóides será utilizada a técnica da cromatografia líquida de alta performance acoplada a um detector de arranjo de diodos (HPLC/DAD). A atividade antiradical será obtida a partir de um extrato de pólen purificado com R,R-difenil-A-picrilhidrazil (DPPH). Nós esperamos com estes resultados comprovar a possível influência do pólen apícola no desenvolvimento da glândula hipofaringeana das abelhas operárias e a sua importância na nutrição e desenvolvimento dos enxames. (AU)