Busca avançada
Ano de início
Entree

Taxonomia e morfologia de Scyliorhinus Blainville, 1816 do Atlântico centro-oeste (Chondrichthyes; Carcharhiniformes; Scyliorhinidae)

Processo: 15/21314-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 27 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Marcelo Rodrigues de Carvalho
Beneficiário:Karla Diamantina de Araújo Soares
Supervisor no Exterior: Lynne R. Parenti
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Smithsonian National Museum of Natural History, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/20316-5 - Taxonomia e morfologia do gênero Scyliorhinus Blainville, 1816 (Chondrichthyes: Carcharhiniformes: Scyliorhinidae), BP.DR
Assunto(s):Anatomia comparada   Zoologia (classificação)   Chondrichthyes

Resumo

A família Scyliorhinidae é a mais diversa, compreendendo 17 gêneros e 160 espécies de tubarões. Pertencente à esta família, o gênero Scyliorhinus apresenta 16 espécies válidas e pode ser considerado um grupo mal definido de cações-gato, com padrões de coloração variados extensivamente usados na identificação das espécies. Um longo histórico de rearranjos taxonômicos tem ocorrido, contribuindo para a ausência de caracteres diagnósticos para o gênero e persistência de muitas dúvidas acerca dos limites de variação entre este táxon e seus parentes próximos. As mesmas incertezas são encontradas na identificação das espécies, uma vez que dimorfismo sexual e variações ontogenéticas, individuais e geográficas podem influenciar os padrões de coloração; outros caracteres, tais como o formato das nadadeiras, são menos confiáveis e apresentam muita sobreposição. O Atlântico Centro-Oeste consiste na área mais diversa para Scyliorhinus, apresentando seis espécies não claramente definidas nas chaves de identificação e em trabalhos de revisão; a última revisão do gênero foi publicada em 1979 por S. Springer. O objetivo deste projeto BEPE é realizar uma revisão taxonômica das espécies de Scyliorhinus do Atlântico Centro-Oeste, examinando a morfologia externa, dentículos dérmicos, dentes, musculatura, neurocrânio, arcos viscerais, cintura peitoral, clasperes, e dados morfométricos e merísticos, visando reconhecer espécies válidas e descrever sua variação morfológica. Este projeto representa uma parte da revisão global do gênero Scyliorhinus, que se encontra em andamento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOARES, KARLA D. A.; DE CARVALHO, MARCELO R. The catshark genus Scyliorhinus (Chondrichthyes: Carcharhiniformes: Scyliorhinidae): taxonomy, morphology and distribution. Zootaxa, v. 4601, n. 1, p. 1-147, MAY 7 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.