Busca avançada
Ano de início
Entree

Função de vesículas extracelulares durante diferenciação neural de células-tronco embrionárias murinas

Processo: 15/25756-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 05 de abril de 2016
Vigência (Término): 04 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Marilene Hohmuth Lopes
Beneficiário:Lilian Cruz
Supervisor no Exterior: Xandra Owens Breakefield
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/22078-1 - Perfil de miRNA de vesículas extracelulares na diferenciação neuronal de células-tronco embrionárias murinas, BP.DD
Assunto(s):Neurobiologia   Células-tronco   Vesículas extracelulares

Resumo

Dentro de seu microambiente, as células-tronco processam e são sensíveis a múltiplos sinais, os quais podem exercer influências que coletivamente regulam o destino das mesmas e sua função de forma espaço temporal. Neste contexto, as células-tronco podem exercer seu papel biológico por transferir informação genética e alterar expressão gênica de alvos celulares através de microvesículas. MicroRNAs (miRNAs), uma classe de pequenos RNA não codificantes, podem ser encontrados nestas microvesículas e são considerados moléculas efetivas no controle do desenvolvimento e diferenciação por regular genes chaves em tempo controlado. Muitos miRNAs são capazes de regular a neurogênese por promover a diferenciação neuronal ou por auxiliar na manutenção das células progenitoras neurais impedindo sua diferenciação. Neste sentido, supõe-se que o comprometimento de uma célula pluripotente para um fenótipo neural possa ser regulado por miRNAs específicos liberados via vesículas extracelulares secretadas. Assim, o estudo propõe analisar o perfil de miRNAs presentes em vesículas extracelulares envolvidos nas diversas fases de diferenciação neuronal de células-tronco embrionárias murinas e identificar os possíveis alvos regulados pelos mesmos como mecanismo de estabelecimento de um destino específico neuronal. (AU)