Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento da via do NLRP3/inflamassoma na disfunção endotelial induzida pela aldosterona

Processo: 15/24796-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Thiago Bruder Do Nascimento
Beneficiário:Isabela Orlandin Pequeno
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Disfunção endotelial   Sistema imune   Aorta de animal   Aldosterona   Endotélio   Inflamassomos   Western blotting   Modelos animais de doenças

Resumo

Aldosterona induz disfunção endotelial por mecanismos dependente de ativação de mediadores inflamatórios e de processos pró-fibróticos. Os receptores do tipo Nod (Nod-like receptors - NLR) são proteínas citoplasmáticas envolvidas no reconhecimento de moléculas endógenas e de patógenos. Estes receptores são expressos em células do sistema imune e em células musculares lisas e do endotélio vascular. Aldosterona ativa NLRP3, membro da família de NLR, em células do sistema imune e da vasculatura. Porém, o papel do NLRP3 inflamassoma na disfunção endotelial induzida pela aldosterona, bem como os possíveis mecanismos envolvidos na ativação de NLRP3 pela aldosterona, ainda não são conhecidos. Objetivo: Na presente proposta buscamos avaliar o papel do NLRP3 na disfunção endotelial induzida pela aldosterona. Testaremos a hipótese que a ativação de NLRP3 contribui para disfunção vascular causada pela aldosterona. Material e métodos: Aortas serão isoladas de camundongos machos C57BLK6J (C) e knockouts para NLRP3 (NLRP3-/-), com 10-12 semanas de idade. Anéis de aorta, com endotélio íntegro, serão então incubados com aldosterona (0,1uM). Curvas-concentração resposta (CCR) para acetilcolina (0,1 nM-10¼M) serão realizadas em aortas de animais C incubadas com aldosterona, em presença de veículo ou do inibidor de NLRP3 (MCC950, 1 ¼M). CCR para ACh também serão realizadas em presença de L-NAME e indometacina, inibidores das enzimas sintase de oxido nítrico (NOS) e ciclooxigenase (COX), respectivamente, para verificar se ativação do NLRP3 interfere com a geração/liberação de fatores endoteliais (NO e PGs). A atividade do NLRP3 será determinada por western blot (relação entre as formas clivada e precursora de Caspase-1 e IL-1²). A expressão das formas total e fosforilada da NOS endotelial (eNOS) e ciclooxigenases, COX-1 e COX-2, também será determinada por Western blot. Os resultados contribuirão para compreensão do envolvimento do NLRP3 na disfunção endotelial induzida pela aldosterona.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)