Busca avançada
Ano de início
Entree

Controle da luteólise precoce em vacas Bos indicus (Nelore) suplementadas com progesterona injetável de longa ação no início da fase luteínica

Processo: 15/14814-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Mario Binelli
Beneficiário:Emiliana de Oliveira Santana Batista
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gado Nelore   Corpo lúteo   Progesterona   Endométrio   Expressão gênica

Resumo

A suplementação com progesterona (P4) no início do diestro aumenta as taxas de concepção em vacas de corte. No entanto, observou-se a ocorrência de antecipação da regressão funcional e estrutural do corpo lúteo (CL; i.e., luteólise precoce) e consequente perda gestacional em 30 a 50% dos animais submetidos a este tratamento, reduzindo a eficácia dessa estratégia. Para explicar tal fenômeno, formularam-se as seguintes hipóteses não excludentes: (1) a liberação precoce de pulsos luteolíticos de prostaglandina F2-alfa (PGF2±) endometrial e (2) a formação de um CL sub-funcional levam à luteólise precoce. O objetivo geral é compreender e manipular os mecanismos endócrinos e moleculares, endometriais e luteínicos associados à luteólise precoce em bovinos de corte. Para tanto, vacas Bos indicus (Nelore) multíparas e ciclando terão as ovulações sincronizadas e receberão placebo ou P4 injetável de longa ação no início do diestro. O crescimento folicular, crescimento e vascularização luteínica e as concentrações plasmáticas de P4 serão avaliados por ultrassonografia e radioimunoensaio, respectivamente. Amostras endometriais serão coletadas por escovas citológicas e amostras luteínicas por biópsia. Abundância de transcritos será medida por qPCR. No Experimento 1, pretende-se avaliar a dinâmica temporal da expressão de genes que (1) controlam [e.g., progesterone receptor (PGR), estrogen receptor 1 (ESR1), estrogen receptor 2 (ESR2), oxytocin receptor (OXTR)] e que efetuam [e.g., phospholipase A2, grupo X (PLA2G10), prostaglandin-endoperoxidase synthase 2 (PTGS2), aldo-keto reductase, family 1, member B1 (AKR1B1), aldo-keto reductase, family 1, member C3 (AKR1C3), aldo-keto reductase, family 1, member C4 (AKR1C4), carbonyl reductase 1 (CBR1)] a liberação de PGF2± no endométrio e (2) de genes associados ao desenvolvimento [vascular endotelial growth factor A (VEGFA), fibroblast growth factor 2 (FGF2), fms-related tyrosine kinase 1 (FLT1), kinase insert domain receptor (KDR), luteinizing hormone/choriogonadotropin receptor (LHCGR)], funcionamento [steroidogenic acute regulatory protein (STAR), hydroxi-delta-5-steroid dehydrogenase, 3-beta-and steroid delta-isomerase 4 (HSD3B4), cytochrome P450, family 11, subfamily a, polypeptide 1 (CYP11A1), nuclear receptor subfamily 5, group A, member 1 (NR5A1), benzodiazepine receptor-peripheral; PBR)] e resposta à PGF2± [PTGS2, prostaglandin-F synthase (PTGFS), prostaglandin F receptor (PTGFR), FBJ murine osteosarcoma viral oncogene homology (FOS), jun proto-oncogene (JUN), early growth response 1 (EGR1), Hydroxyprostaglandin dehydrogenase 15 - NAD (HPGD), Fas (FAS), Fas - Ligand (FASLG), interleukin 1, beta (IL1B), interleukin 8 (IL8), nuclear receptor subfamily 1, group H, member 3 (NR1H3), nuclear receptor subfamily 1, group H, member 2 (NR1H2), ATP binding cassette subfamily 1, ABCA1) do CL, ao longo do diestro. No Experimento 2 será testado efeito do estradiol (E2) no proestro na modulação da expressão dos mesmos genes listados no Experimento 1 e na ocorrência de luteólise precoce. Ao fim do treinamento de pós-doutorado espera-se que a candidata tenha adquirido substancial treinamento em aspectos endócrinos e moleculares do controle da luteólise em bovinos. Espera-se ainda que a compreensão obtida sobre esse processo embase a busca de maneiras para aperfeiçoar o uso da suplementação de P4 no início do diestro e incrementem seus resultados positivos na fertilidade.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BATISTA, E. O. S.; CARDOSO, B. O.; OLIVEIRA, M. L.; CUADROS, F. D. C.; MELLO, B. P.; SPONCHIADO, M.; MONTEIRO, B. M.; PUGLIESI, G.; BINELLI, M. Supplemental progesterone induces temporal changes in luteal development and endometrial transcription in beef cattle. DOMESTIC ANIMAL ENDOCRINOLOGY, v. 68, p. 126-134, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.