Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas com propriedades mucoadesivas baseadas em ácido hialurônico para liberação cólon específica de metotrexato

Processo: 15/21176-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Maria Palmira Daflon Gremião
Beneficiário:Fernanda Isadora Boni
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/20360-0 - Estudos in vitro de permeabilidade intestinal de nanopartículas poliméricas mucoadesivas contendo metotrexato em modelo de co-cultura tripla de células, BE.EP.MS
Assunto(s):Metotrexato   Hidrogéis   Nanopartículas poliméricas   Quitosana   Ácido hialurônico

Resumo

O câncer colorretal é o terceiro de maior incidência mundial, entre homens e mulheres, apesar dos avanços na terapia antineoplásica, o câncer permanece como um estigma para a sociedade gerando graves prejuízos à qualidade de vida do paciente. A quimioterapia intravenosa é uma escolha terapêutica, amplamente utilizada, para a maioria dos casos. Quando administrado, apenas uma pequena fração do agente quimioterápico atinge o tecido tumoral, o restante se distribui entre órgãos e tecidos sadios, reduzindo a eficácia do tratamento e causando severos efeitos colaterais. O metotrexato (MTX) é um clássico antagonista do ácido fólico e, um dos agentes terapêuticos disponíveis mais utilizados para o tratamento de tumores sólidos. A vetorização do MTX para a região do cólon, onde encontra-se o tumor, assim como a interação específica e prolongada do fármaco com o sítio de ação representa uma estratégia racional e promissora para aumentar a eficácia do tratamento e reduzir os efeitos colaterais. Nesse contexto, nanopartículas compostas de quitosana, ácido hialurônico e ftalato de hidroxipropilmetilcelulose contendo MTX serão obtidas por complexação polieletrolítica e caracterizadas através das análises de eficiência de encapsulação, tamanho, forma, potencial zeta, espectroscopia de absorção na região do infravermelho, propriedades térmicas (DSC e TG) e propriedades mucoadesivas. O desempenho das nanopartículas como sistemas de liberação controlada do MTX será avaliado pelo estudo de liberação in vitro, em meios com valores de pH que mimetizem às diferentes porções do TGI, seguido da determinação dos mecanismos de liberação do fármaco.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BONI, Fernanda Isadora. Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas com propriedades mucoadesivas baseadas em ácido hialurônico para liberação cólon específica de metotrexato. 2017. 148 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Farmacêuticas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.