Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento de cultura de iPSC de gatos (Felis catus) para aplicação na degeneração da retina

Processo: 15/26247-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Carlos Eduardo Ambrósio
Beneficiário:Janine Karla França da Silva Braz
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução   Felidae

Resumo

A produção de iPSC em modelo animal permite a compreensão molecular, e a evolução clínica das doenças. Considerado um modelo animal para diversas doenças humanas, o gato possui proximidade com humanos para estudos de circulação da retina. A isquemia da retina é uma injúria presente na degeneração macular, uma das maiores causas da cegueira no mundo. Apesar disso, a literatura não descreve a geração de iPSC em gatos e não há artigos sobre a aplicação destas células em patologias da retina. Dessa forma, esse projeto objetiva estabelecer uma linhagem de células-tronco induzidas a pluripotência a partir de fibroblastos do pavilhão auricular de gatos sem raça definida, aplicadas na degeneração da retina. Para isso, serão geradas células pluripotente induzidas de fibroblastos do pavilhão auricular de gatos pelo sistema de vetor lentiviral. Posteriormente, serão produzidas e caracterizadas as células pluripotentes induzidas, e posteriormente serão diferenciadas em células do epitélio pigmentar da retina (giPSC-RPE) e avaliadas quanto a capacidade de integração, após a diferenciação em giPSC-RPE em ratos. Com esse trabalho, almeja-se obter células-tronco pluripotente induzidas de gatos in vitro através dos mecanismos já descritos na literatura, com prospecção na aplicação clínica veterinária e humana.