Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da terapia fotodinâmica com azul de metileno em Leishmania SP - estudo in vitro

Processo: 15/19331-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Radiologia e Fotobiologia
Pesquisador responsável:Juliana Ferreira Strixino
Beneficiário:Danielle El Atra Coelho
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Azul de metileno   Terapia fotodinâmica   Fototoxicidade

Resumo

As leishmaníases tratam-se de um complexo de doenças crônicas, porém não contagiosas, as quais são causadas por várias espécies do protozoário do Gênero Leishmania, o qual apresenta duas formas evolutivas durante seu ciclo biológico: promastigota e amastigota. Elas são transmitidas através da picada de insetos flebotomíneos, e ataca particularmente o sistema fagocítico mononuclear. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Leishmaníase Tegumentar Americana (LTA) é um problema de saúde pública, além de ser considerada como uma das seis mais importantes doenças infecto-parasitárias endêmicas. O tratamento da LTA é realizado, principalmente, com antimoniais pentavalentes, porém esses medicamentos causam efeitos adversos no paciente durante o tratamento e por isso, novos tratamentos alternativos estão sendo desenvolvidos como, por exemplo, a Terapia Fotodinâmica (TFD). A TFD trata-se de uma reação fotoquímica que combina luz, fotossensibilizador (FS) e oxigênio para destruir seletivamente e localmente um tecido anormal ou contaminado, através da formação de espécies reativas de oxigênio (EROs), as quais induzem morte celular. Um dos FS que tem sido utilizado como agente terapêutico é o Azul de Metileno, o qual é muito conhecido como corante histológico e possui função bacteriostática. O objetivo do presente trabalho é avaliar, in vitro, a ação fototóxica do fotossensibilizador Azul de Metileno para o tratamento alternativo de Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) por Terapia Fotodinâmica (TFD) em promastigotas das cepas da Leishmania major e Leishmania braziliensis e em co-cultivo de macrófagos infectados com as formas amastigotas das mesmas espécies citadas.