Busca avançada
Ano de início
Entree

Idea del Tempio della Pittura de Giovanni Paolo Lomazzo (1590): estudo crítico da obra e tradução comentada

Processo: 16/00028-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 04 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História
Pesquisador responsável:Luiz Cesar Marques Filho
Beneficiário:Gabriela Paiva de Toledo
Supervisor no Exterior: Alessandro Nova
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Max Planck Society, Florence, Itália  
Vinculado à bolsa:14/05800-8 - Idea del Tempio della Pittura (1590) de Giovanni Paolo Lomazzo: estudo crítico da obra e tradução comentada, BP.MS
Assunto(s):História da arte   Teoria da arte   Crítica de arte   Renascimento

Resumo

O objetivo central deste projeto é solicitar o BEPE para um período de seis meses no Kunsthistoriches Institut de Florença para melhorar as condições de realização da minha pesquisa. A pesquisa em questão é uma análise da obra de Giovanni Paolo Lomazzo, o Idea del Tempio della pittura, publicado em 1590, uma obra de fulcral importância para a historiografia artística do final do século XVI na Itália. Estudos abordando o Idea de uma maneira monográfica, analisando suas concepções artísticas, seu plano esquemático e teórico são escassos em geral, e inexistente no Brasil, o que justifica o interesse em uma pesquisa profunda sobre esta obra. Esta deve resultar em uma dissertação de mestrado que oferecerá complementarmente uma tradução comentada do texto. A importância de um estágio no Kunsthistoriches Institut de Florença (de agora em diante KhIF) reside na necessidade de dispor de melhores bibliotecas para uma pesquisa mais substancial. Quase toda a bibliografia e documentações necessárias para o primeiro e quarto capítulos apenas podem ser encontradas nas bibliotecas do KhIF, da Villa I Tatti (Florença), Universita degli Studi di Firenze, a Braidense de Milão, A Biblioteca Ambrosiana, o Archivio Storico Lombardo em Milão, e outras instituições que são especificadas no projeto. Uma vez no KhIF, terei acesso a coleção da biblioteca e terei o apoio do meu supervisor estrangeiro (Alessandro Nova, o diretor do KhIF) para obter autorização de acesso as outras instituições. Além disso, a possibilidade de dialogar com um grande especialista em literatura artística do século XVI como ele e com outros pesquisadores e estudantes que investigam temas similares ao meu será bastante profícua. Ademais, por último mas não menos importante, uma pesquisa visual da arte italiana é necessária para que eu me aproxime da visão crítica de Lomazzo (AU)