Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento e manutenção de classes de estímulos equivalentes com estímulos significativos à partir de procedimentos de emparelhamento de acordo com o modelo e do tipo respondente: Investigando a atitude racial preconceituosa.

Processo: 15/10225-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Júlio César Coelho de Rose
Beneficiário:Táhcita Medrado Mizael
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/07266-0 - Efeitos de um treino de flexibilidade na redução do preconceito e de viés de gênero, BE.EP.DR
Assunto(s):Preconceito racial

Resumo

O preconceito racial pode ser definido como um conjunto de atitudes negativas que foram culturamente condicionadas com relação a indivíduos que possuem certas características físicas, como determinada cor ou etnia. Apesar de diversos esforços, o preconceito racial ainda existe em diversas formas, e tem acarretado danos psicológicos e físicos para suas vítimas. Além disso, o entendimento do preconceito como um fenômeno presente em nossa sociedade, assim como alternativas de intervenção nesse fenômeno, têm sido demandados nos debates da Psicologia, de maneira geral, e especificamente na análise do comportamento. Desse modo, ele consiste em um tema de relevância social e científica. O presente estudo propõe uma análise experimental do preconceito racial, buscando aprofundar a investigação de variáveis que podem levar, no futuro, a procedimentos eficazes para a investigação da formação e mudança de atitudes e do preconceito racial, especificamente. Com base em uma pesquisa anterior, em que crianças que apresentaram um viés racial negativo para faces negras passaram a relacionar tais faces com um símbolo positivo, após a realização de um treino de discriminações condicionais, os objetivos dessa pesquisa são: 1) analisar três parâmetros de treino que auxiliaram na formação das classes de estímulos equivalentes entre fotos de pessoas negras e um símbolo positivo, 2) verificar se esses relacionamentos entre faces negras e símbolo positivo se mantêm seis semanas após o término da intervenção, e 3) verificar se outro procedimento, mais próximo do ambiente natural das crianças também é efetivo para promover essa modificação. Cinquenta e duas crianças que demonstrarem viés racial negativo para faces negras serão recrutadas para a pesquisa, que ensinará os participantes a relacionarem fotos de pessoas negras com um símbolo positivo, a partir de procedimentos de emparelhamento de acordo com o modelo (Estudos 1 e 2) e com um treino tipo respondente (Estudo 3). Após o treino, será verificado se essas crianças passam a relacionar o símbolo positivo com as faces negras e vice-versa. Também será verificado se haverá transferência de função desses significados e se essas relações serão mantidas seis semanas após o término da pesquisa.