Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização funcional de uma catepsina recombinante da formiga cortadeira Atta sexdens

Processo: 15/21517-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Dulce Helena Ferreira de Souza
Beneficiário:Katia Celina Santos Correa
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Química de macromoléculas   Proteínas recombinantes   Enzimas   Catepsinas   Peptídeo hidrolases

Resumo

As catepsinas são enzimas da família das cisteíno proteases, que são amplamente distribuídas nos organismos e estão relacionadas com diversos processos fisiológicos onde atuam no turnover de proteínas e como moléculas reguladoras e sinalizadoras. Em insetos, as catepsinas L têm sido relacionadas com o remodelamento de tecidos o que implica em importantes funções dessas enzimas no desenvolvimento e sobrevivência dos insetos. Com o sequenciamento dos genomas de duas formigas cortadeiras, Acromyrmex echinatior e Atta cephalotes, foram anotadas três sequências com identidade com catepsinas L. No entanto, apesar da anotação dos genes, de nosso conhecimento, não há relato de estudos de produção e caracterização de catepsinas de formigas na literatura. Assim, para contribuir para o conhecimento desta classe de enzimas em formigas cortadeiras, o presente projeto tem como proposta obter uma catepsina recombinante de Atta sexdens e caracterizá-la do ponto de vista bioquímico e cinético. Para isso, oligonucleotídeos serão desenhados baseado nas sequências de catepsinas de formigas cortadeiras depositadas nos bancos de dados e o DNA será amplificado por PCR a partir de RNA de A. sexdens. O sistema de expressão da enzima recombinante será o de Pichia pastoris, que deverá permitir a expressão da enzima na forma solúvel e ativa. Futuramente, com o desenvolvimento da metodologia de obtenção da enzima recombinante, esta poderá ser usada na busca de inibidores e também ser avaliada em relação a sua possível atividade inseticida.Este projeto de mestrado faz parte do Projeto 'Estudos de vias metabólicas importantes no controle de formigas cortadeiras', coordenado pela Profa. Dulce Helena F. Souza e financiado pela Fapesp (processo 2014/12169-2).