Busca avançada
Ano de início
Entree

Opiniões de estudantes do ensino médio sobre argumentos desengajadores possíveis de consideração para definição de voto eleitoral

Processo: 15/26265-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Roberta Gurgel Azzi
Beneficiário:Caroline Ribeiro Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Ensino médio   Teoria social cognitiva

Resumo

O presente projeto, parte de um estudo maior intitulado JOVENS E POLÍTICA: DISCUSSÕES A PARTIR DA TEORIA SOCIAL COGNITIVA, investigará o que estudantes do ensino médio de escolas públicas pensam sobre argumentos desengajadores utilizados como possíveis justificativas para definição de voto eleitoral.Os argumentos desengajadores a serem analisados são associados à corrupção e venda de voto e teoricamente referem-se a mecanismos de desengajamento moral presentes na Teoria Social Cognitiva desenvolvida por Albert Bandura. Os dados serão coletados por meio de instrumento tipo Likert construído para a pesquisa maior da qual esta proposta é parte, além de questões de cunho sócio demográficos que permitirão identificar o que pensam alunos de séries e idades diferentes a respeito dos argumentos desengajadores relativos à definição de voto. Participarão da pesquisa 300 jovens estudantes do ensino médio com idade superior a 16 anos (a completar até 4 de maio). Os resultados serão analisados por meio de estatística descritiva e podem contribuir para a compreensão do pensamento juvenil sobre definição de voto e para discussão de temas curriculares relacionados à democracia e eleição.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.