Busca avançada
Ano de início
Entree

Implicações das síndromes comportamentais associadas à termorregulação na exploração de novos ambientes: Contribuição do comportamento individual na ecologia térmica de lagartos

Processo: 15/25272-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 05 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Carlos Arturo Navas Iannini
Beneficiário:Carla Piantoni
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/16320-7 - Impactos das mudanças climáticas e ambientais sobre a fauna: uma abordagem integrativa, AP.PFPMCG.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/12259-2 - O impacto das interações sociais na termorregulação e no uso do habitat em lagartos: analisando a incidência das síndromes comportamentais no ajuste em ambientes novos, BE.EP.PD   17/14323-7 - O impacto das interações sociais na termorregulação e no uso do habitat em lagartos: analisando a incidência das síndromes comportamentais no ajuste em ambientes novos, BE.EP.PD
Assunto(s):Individualidade   Regulação da temperatura corporal

Resumo

A aptidão de uma espécie ectotérmica está intimamente ligada à possibilidade de seleção de microambientes com temperaturas ambientais (Ta) variáveis. Isso pode ser atingido através de mecanismos fisiológicos e comportamentais. Tanto a termorregulação quanto a termocomforação são estratégias adaptativas para diferentes ambientes. As barrieras associadas ao deslocamento entre os microambientes termais favoráveis e desfavoráveis variam em relação aos tipos de ambientes, e a manutenção das temperaturas corporais (Tb) próximas às temperaturas ótimas (To) somente é possível quando os organismos logram superar essas barreiras. A variabilidade individual no tocante ao comportamento constitui parâmetro importante de seleção frente às mudanças climáticas, em particular, no que tange o aquecimento global. Neste contexto, este projeto visa investigar o papel do comportamento individual em relação às decisões e os efeitos das barreiras de térmicas sob o comportamento termorregulatório e de exploração de habitat de lagartos termorreguladores ativos (Tropidurus torquatus de áreas abertas) comparados a lagartos termoconformadores (T. torquatus habitantes de matas de galeria). Finalmente, os resultados serão discutidos com vistas ao papel dos mecanismos comportamentais e ajustes fisiológicos na sobrevivência desses populações frente ao aquecimento global. Serão quantificados: 1) o tempo de permanência nos refúgios frente a diversas barreiras termais; 2) a individualiade na tomada de decisões durante a termoregulação; e 3) a variabilidade individual em variáveis relacionadas ao comportamento exploratório (e.g. erros na tomada de decisões, tempo de exploração até encontrar o refúgio termais favoráveis) em ambientes com barreiras que afetem a termorregulação. Os resultados permitirão formular hipóteses sobre a seleção ativa de microambientes favoráveis, emigração de ambientes hostis, e quantificar os riscos de extirpações decorrentes das elevações das Ta.