Busca avançada
Ano de início
Entree

Triagem auditiva neonatal: estudo da efetividade e indicadores de qualidade

Processo: 15/12873-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Adriana Ribeiro Tavares Anastasio
Beneficiário:Laís Rosin da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Audiologia   Surdez   Diagnóstico precoce   Indicadores de qualidade   Triagem neonatal

Resumo

A audição constitui-se em um pré-requisito para a aquisição e o desenvolvimento da linguagem. Dentre as doenças passíveis de triagem ao nascimento, a deficiência auditiva apresenta alta prevalência de surdez de 30:10.000 nascimentos. A realização da triagem auditiva neonatal universal (TANU) constitui-se como forma ideal, sendo preconizada por todos os profissionais da área. Há fortes razões para a realização da triagem auditiva neonatal, a saber, sério impacto da perda auditiva no desenvolvimento cognitivo, na aquisição de linguagem e na integração social. O diagnóstico da deficiência auditiva é geralmente tardio, por volta de 3 anos, nas populações sem programa de detecção precoce. No entanto, o programa de detecção precoce necessita ser eficiente e para isso há marcos e indicadores de qualidade que devem ser considerados. Projetos que possam avaliar a qualidade e efetividade de um programa de TANU podem gerar resultados que forneçam ferramentas para nortear os gestores e coordenadores a eliminar ou minimizar variáveis que possam aumentar a efetividade do mesmo com maior custo-benefício.