Busca avançada
Ano de início
Entree

"não tenhas medo": a cultura visionária em Portugal e as suas práticas e representações no Brasil (1917 - 1942)

Processo: 15/11467-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 14 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Eliane Moura Silva
Beneficiário:Carlos André Silva de Moura
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Companhia de Jesus

Resumo

Com o nosso projeto de pesquisa, pretendemos compreender como se desenvolveu uma cultura visionária em Portugal, tendo como principal foco as aparições de Nossa Senhora de Fátima a partir de maio de 1917. Os eventos foram utilizados para legitimar os discursos da recatolização da sociedade e das instituições lusitanas, com alcance internacional durante os anos de 1930. Para isso, observaremos como os intelectuais católicos promoveram a inserção das questões políticas, representadas no "perigo" comunista e na formação de um governo autoritário, nas mensagens atribuídas a Fátima e a outras aparições relatadas na primeira metade do século XX.A partir da elaboração de uma história comparada, compreenderemos como o culto a Fátima foi inserido no Brasil, a partir da imigração dos membros da Companhia de Jesus, como parte de uma missão cultural na primeira metade do século XX. Neste momento, analisaremos como as ortopráticas inseridas ao culto mariano foram fundamentais para a organização de uma cultura visionária e a legitimação dos debates que buscavam a reaproximação das esferas política e eclesiástica nos dois países. Com uma abordagem voltada para a História Cultural das Religiões, temos o objetivo de compreender como o trabalho dos membros da Companhia de Jesus foi fundamental para a formação, legitimação e internacionalização do culto à Fátima. Para isso, será importante compreender as ações dos jesuítas como parte de um projeto internacional de reestruturação da Igreja Católica. (AU)