Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistema RANKL na via de sinalização TLR4

Processo: 16/00508-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Mariana Kiomy Osako
Beneficiário:Ryerson Fonseca Mota
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/11092-6 - Sistema RANKL na regulação de macrófagos presentes na inflamação do tecido adiposo, AP.JP
Assunto(s):Metabolismo   Sistema imune   Ativação de macrófagos   Tecido adiposo   Receptor 4 toll-like   Transdução de sinais   Osteoprotegerina   Receptor ativador de fator nuclear kappa-B   Modelos animais

Resumo

A inflamação do tecido adiposo é apontada como causa do desenvolvimento de diabetes melitus tipo 2 (T2DM). Dieta rica em gordura e desbalanço energético aumentam a massa de adipócitos hipertrofiados, que liberam ácidos graxos livres reconhecidos por macrófagos, e ativam a via TLR4 e síntese de citocinas pró-inflamatórias. Neste microambiente inflamatório, os adipócitos apresentam ativação ineficiente da via de insulina para captação de glicose, resultando em hiperinsulinemia e hiperglicemia. Assim, a resistência à insulina no tecido adiposo é um dos eventos primordiais para a instalação do quadro de T2DM. Osteoprotegerina é um receptor decoy da proteína RANKL que, ao se ligar a ela, inibe a ativação de seu verdadeiro receptor RANK. Altas concentrações plasmáticas de OPG tem sido associada com T2DM e outras doenças, porém, não há até o presente momento uma explicação biológica para o aumento de OPG e o desenvolvimento patológico. Em nossos trabalhos, mostramos a contribuição do sistema RANKL na calcificação vascular, e na ativação de macrófagos e micróglias na isquemia cerebral, inibindo o fenótipo pró-inflamatório (M1) nestas células. E recentes evidências na literatura sugerem que este sistema é importante na regulação de macrófagos em respostas inflamatórias do choque séptico, mas os mecanismos moleculares permanecem largamente desconhecidos. Neste projeto de doutorado direto propomos esclarecer os mecanismos moleculares que regulam a ativação de macrófagos pelo sistema RANKL, e seu papel na polarização dos macrofágos entre estados pró- e anti-inflamatórios (estados M1 e M2 respectivamente) presentes na inflamação do tecido adiposo, focando na via de ativação do receptor toll like-4 (TLR4) em modelos celulares e com camundongos tratados com dieta hipercalórica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PRZYGODDA, FRANCIELE; LAUTHERBACH, NATALIA; BUZELLE, SAMYRA LOPES; GONCALVES, DAWIT ALBIEIRO; ASSIS, ANA PAULA; PAULA-GOMES, SILVIA; RISSATO GAROFALO, MARIA ANTONIETA; HECK, LILIAN CARMO; MATSUO, FLAVIA SAYURI; MOTA, RYERSON FONSECA; OSAKO, MARIANA KIOMY; KETTELHUT, ISIS C.; NAVEGANTES, LUIZ C. Sympathetic innervation suppresses the autophagic-lysosomal system in brown adipose tissue under basal and cold-stimulated conditions. Journal of Applied Physiology, v. 128, n. 4, p. 855-871, APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.