Busca avançada
Ano de início
Entree

Poluição química em unidades de conservação costeiras e marinhas do Brasil: revisão sistemática da produção científica

Processo: 15/14652-5
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Denis Moledo de Souza Abessa
Beneficiário:Heitor Cavalcanti de Albuquerque
Instituição Sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Ecotoxicologia marinha   Qualidade ambiental   Conservação dos recursos naturais   Zona costeira   Áreas de conservação   Áreas marinhas protegidas   Conhecimento científico   Produção científica   Revisão sistemática
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Biologia da Conservação | conhecimento cientifico | ecossistemas costeiros e marinhos | Ecotoxicologia Marinha | poluição química | Unidades de Conservação | Biologia da Conservação e Ecotoxicologia Marinha

Resumo

As Unidades de Conservação costeiras e marinhas (UCCM) tem como objetivo promover a conservação da biodiversidade e restaurar e manejar os recursos pesqueiros. Para isso, é essencial que a UCCM garanta a integridade dos ecossistemas, evitando a degradação da qualidade ambiental das áreas naturais. Apesar da garantia legal da conservação dos aspectos naturais nas UCCM, fatores de estresse externos podem degradar o ambiente e comprometer os objetivos determinados para a área protegida. A poluição por substâncias químicas é um dos fatores que ameaçam a integridade dos ecossistemas costeiros e marinhos protegidos. Entretanto, em âmbito global, estudos avaliando a poluição e seus impactos dentro das áreas protegidas são escassos. Portanto, através de uma revisão sistemática de publicações indexadas em bases científicas, o objetivo deste trabalho é desenvolver um panorama nacional inédito que apresente o quadro do atual conhecimento científico sobre poluição e suas consequências nas UCCM. Desta maneira, este estudo possibilitará a identificação de regiões com conhecimento escasso e vulneráveis a possíveis impactos desconhecidos que afetam a efetividade das UCCM. Além disso, fornecerá bases para incentivar a discussão e integração dos resultados de pesquisas em química ambiental, ecotoxicologia marinha e biologia da conservação, áreas de pesquisa que proporcionam importantes subsídios às tomadas de decisões referentes ao manejo dos recursos naturais e gerenciamento das atividades costeiras e marinhas.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ABESSA, DENIS M. S.; ALBUQUERQUE, HEITOR C.; MORAIS, LUCAS G.; ARAUJO, GIULIANA S.; FONSECA, TAINA G.; CRUZ, ANA C. F.; CAMPOS, BRUNO G.; CAMARGO, JULIA B. D. A.; GUSSO-CHOUERI, PALOMA K.; PERINA, FERNANDO C.; et al. Pollution status of marine protected areas worldwide and the consequent toxic effects are unknown. Environmental Pollution, v. 243, p. 10-pg., . (11/02682-6, 13/15482-0, 11/20745-5, 12/03939-3, 15/14652-5)
ABESSA, DENIS M. S.; ALBUQUERQUE, HEITOR C.; MORAIS, LUCAS G.; ARAUJO, GIULIANA S.; FONSECA, TAINA G.; CRUZ, ANA C. F.; CAMPOS, BRUNO G.; CAMARGO, JULIA B. D. A.; GUSSO-CHOUERI, PALOMA K.; PERINA, FERNANDO C.; et al. Pollution status of marine protected areas worldwide and the consequent toxic effects are unknown. Environmental Pollution, v. 243, n. B, p. 1450-1459, . (12/03939-3, 11/20745-5, 15/14652-5, 13/15482-0, 11/02682-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.