Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de VIP (Vasoactive Intestinal Peptide) e PACAP (pituitary adenylate cyclase-activating polypeptide)na polarização m² e seu impacto no processo de reparo ósseo alveolar

Processo: 15/25618-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Gustavo Pompermaier Garlet
Beneficiário:Michelle de Campos Soriani Azevedo
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Odontologia

Resumo

O tecido ósseo é um tecido mineralizado, com funções de suporte, proteção, locomoção e reserva de minerais; que na cavidade oral, desempenha importante papel na sustentação dos dentes. Dentro dos processos osteoimunológicos, os macrófagos (classicamente considerados pró-inflamatórios) podem apresentar distintos fenótipos funcionais, denominados M1 e M2. A presença ou ausência de macrófagos, bem como as variações do fenótipo, podem interferir no processo de reparo ósseo alveolar sugerindo que macrófagos polarizados para um padrão M2 estejam associados ao sucesso deste processo. Entretanto, o real envolvimento de M2, assim como os fatores envolvidos em sua polarização durante o processo de reparo, permanecem desconhecidos. Fatores como VIP e PACAP tem sido descritos como potenciais mediadores locais da polarização M2, e consequentemente, moduladores da ativação de macrófagos influenciando o processo de reparo ósseo alveolar. Resultados preliminares de nosso grupo demonstram que VIP e PACAP são expressos nos sítios de reparo, reforçando seu potencial envolvimento na polarização M2 e no processo per se. Dessa forma, o objetivo deste projeto é investigar o papel de VIP e PACAP na migração celular e seu impacto no processo de reparo. Para isso, serão utilizados camundongos C57Bl/6WT, submetidos à exodontia do incisivo superior, mantidos em condições controle ou tratados com VIP e/ou PACAP e seus respectivos antagonistas, de modo a analisar o efeito dos tratamentos no processo de reparo. Os animais submetidos à exodontia serão posteriormente eutanasiados, e os espécimes removidos para às análises microtomográfica, histomorfométrica, de birrefringência, imunohistoquímica e PCRarray para quantificação de indicadores do reparo tecidual, subpopulações de macrófagos e marcadores envolvidos no processo de reparo, descritos previamente por nosso grupo (VIEIRA et al., 2015).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SORIANI AZEVEDO, MICHELLE DE CAMPOS; GARLET, THIAGO POMPERMAIER; FRANCISCONI, CAROLINA FAVARO; COLAVITE, PRISCILA MARIA; TABANEZ, ANDRE PETENUCI; MELCHIADES, JESSICA LIMA; FAVARO TROMBONE, ANA PAULA; SFEIR, CHARLES; LITTLE, STEVEN; SILVA, RENATO MENEZES; GARLET, GUSTAVO POMPERMAIER. Vasoactive Intestinal Peptide Immunoregulatory Role at the Periapex: Associative and Mechanistic Evidences from Human and Experimental Periapical Lesions. JOURNAL OF ENDODONTICS, v. 45, n. 10, p. 1228-1236, OCT 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.