Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabilização de nanopartículas metálicas em estruturas hierárquicas de peptídeos

Processo: 15/24012-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Wendel Andrade Alves
Beneficiário:Juliane Nogueira Batista Dias Pelin
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Catálise assimétrica   Química de materiais   Química supramolecular   Nanopartículas metálicas

Resumo

A criação de nanomateriais baseados em peptídeos têm se destacado nessas últimas décadas, devido à sua versatilidade e de suas vantagens operacionais. Além de apresentar rotas sintéticas mais fáceis e brandas, podem ser aplicados em diversas áreas, inclusive na medicina regenerativa e em culturas celulares, uma vez que apresentam numerosas rotas para sua funcionalização, que, consequentemente, podem favorecer a formação de fibras, folhas, micelas e tubos. Diante deste contexto, esse projeto visa investigar o processo de nucleação de partículas metálicas em substratos formados por sequências peptídicas mistas baseadas, principalmente, nos aminoácidos L-fenilalanina (F) e L-arginina (R). Dessa forma, serão estudadas, através de técnicas espectroscópicas, microscópicas e de espalhamento, as etapas de nucleação, crescimento e de estabilização das nanopartículas em solução coloidal de peptídeos anfifílicos. As variáveis do processo de auto-organização dessas estruturas, tais como, constante de agregação crítica, número de agregação e constantes cinéticas serão determinadas, assim como, os parâmetros físico-químicos do meio: força iônica, pH e polaridade do solvente. Com isso, pretende-se estabelecer um panorama das interações inter e intramoleculares envolvidas para a formação de estruturas híbridas, contendo peptídeos e nanopartículas metálicas, que apresentam potencial aplicação como matrizes em catálise assimétrica, já que as configurações das nanoestruturas peptídicas formadas podem influenciar na estereosseletividade dessas reações.