Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel dos receptores AT1 no NTS comissural no desenvolvimento da hipertensão renovascular

Processo: 16/02091-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Eduardo Colombari
Beneficiário:Mariana Del Rosso de Melo
Supervisor no Exterior: Andrew M. Allen
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Melbourne, Austrália  
Vinculado à bolsa:14/01159-6 - Papel das espécies reativas de oxigênio (EROs) no NTS sobre o desenvolvimento e a manutenção da hipertensão renovascular 2 rins 1 clipe, BP.DR
Assunto(s):Fisiologia cardiovascular   Hipertensão renovascular   Angiotensina II

Resumo

A hipertensão renovascular afeta de 1 a 4% da população hipertensa e é considerada a principal causa de hipertensão secundária, afetando de 25 a 35% dos pacientes com esse tipo de hipertensão. A hipertensão renovascular também é chamada de hipertensão de Goldblatt e pode ser induzida experimentalmente pela estenose unilateral da artéria renal, o que leva à redução da pressão de perfusão culminando na liberação de renina. A hiperatividade do sistema renina angiotensina (SRA) está relacionada com o desenvolvimento de muitas formas de hipertensão humana e, por causa disso a angiotensina II (ANG II), que é o principal peptídeo ativo desse sistema, tem sido o alvo de muitos estudos. A ANG II exerce funções importantes no sistema nervoso central (SNC) por meio da modulação da liberação de hormônios vasoativos e renoativos pela neurohipófise, pela estimulação da ingestão de água e sódio, além regulação do controle neural da função cardiovascular. Assim, entender as alterações induzidas pela ANG II no SNC pode contribuir para o desenvolvimento de novas drogas para o tratamento de hipertensão renovascular. Uma importante área do SNC envolvida com o controle cardiovascular é o núcleo do trato solitário (NTS). O envolvimento do NTS na regulação cardiovascular já foi bem descrita. Entretanto, resultados do meu doutorado tem demonstrado que os neurônios do NTS comissural (NTSc) encontram-se mais ativados nos animais 2R1C e podem contribuir para a manutenção da hipertensão nesse modelo. O NTS contém alta densidade de receptores de ANG II e estudos mostraram que esses receptores têm importante participação no controle cardiovascular de camundongos normotensos. Resultados preliminares, também do meu doutorado, mostram que o bloqueio de receptores de ANG II do tipo 1 (AT1) no NTS comissural levam a redução mais acentuada da pressão arterial nos animais 2R1C do que nos animais SHAM. Esses resultados sugerem a participação da ANG II e dos receptores AT1 no NTSc na manutenção da hipertensão renovascular. Como consequência seria extremamente importante entender se os receptores AT1 do NTSc também exercem alguma função no desenvolvimento da hipertensão renovascular, o que até o momento é desconhecido. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.