Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da estimulação transcraniana por corrente direta sobre parâmetros hemodinâmicos em pacientes com hipertensão arterial resistente

Processo: 16/02316-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Heitor Moreno Junior
Beneficiário:Ana Paula Cabral de Faria Modolo
Supervisor no Exterior: Felipe Fregni
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa: Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:15/17151-7 - Efeitos da inibição do TNF-alfa sobre a pressão arterial, perfil hemodinâmico e biomarcadores na hipertensão arterial resistente, BP.PD
Assunto(s):Neuroestimulação

Resumo

A hipertensão arterial resistente (HAR) é definida como a pressão arterial (PA) que se mantém acima das metas (e140/90mmHg), apesar do uso de 3 ou mais fármacos anti-hipertensivos de diferentes classes. A fisiopatologia da HAR é multifatorial. Terapias invasivas têm sido desenvolvidas para o tratamento da HAR, porém a hiperativação SNS ainda permanece como um desafio. A possibilidade de se utilizar técnicas de estimulação cerebral, tais como a estimulação transcraniana por corrente direta (tDCS) não invasiva no córtex cerebral em HAR parece promissora por reduzir a PA. Estudos prévios demonstraram que a modulação do córtex cerebral após tDCS resultou a redução de PA. O presente projeto visa primariamente a aprendizagem da técnica tDCS com o equipamento DC Stimulation Plus modo SHAM (NeuroConn GmbH, Germany) a ser realizado no Laboratório de Neuromodulação (Harvard Medical School). Após esta etapa, o projeto tem o objetivo de avaliar se o uso da tDCS regula os parâmetros hemodinâmicos, tais como, os níveis de PA, em HAR. A saber, o estudo será cruzado, duplo cego, em que 20 pacientes serão atribuídos aleatoriamente aos grupos (1) controle-sham seguido de intervenção com tDCS por 1 semana e (2) intervenção com tDCS seguida de placebo-sham por 1 semana, separados pelo mínimo de 1 semana. A PA de consultório será avaliada nos períodos pré- e pós-tDCS e pré- e pós-controle-sham, sendo que a avaliação dos parâmetros hemodinâmicos (Sistema Finometer) serão determinados simultaneamente à estimulação e placebo. Nossa hipótese é que o tratamento tDCS após 1 semana reduz os níveis de PA em HAR.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)