Busca avançada
Ano de início
Entree

Perspectivas e desafios para promoção de infraestrutura cicloviária

Processo: 16/02678-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Transportes - Planejamento de Transportes
Pesquisador responsável:Antonio Nelson Rodrigues da Silva
Beneficiário:Murilo Fabricio
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/50129-5 - Designing and policy implementation for encouraging cycling and walking trips, AP.TEM
Assunto(s):Infraestrutura   Infraestrutura de transportes   Bicicletas   Ciclovias   Mobilidade urbana

Resumo

Atualmente, a questão da promoção ao transporte cicloviário tem aparecido em diversas áreas de conhecimento e está gerando várias abordagens sobre como as intervenções em infraestrutura podem aumentar o uso da bicicleta como modo de transporte. Nesse sentido, a ideia central dessa proposta é que intervenções no lado "hardware" dos sistemas de mobilidade - uso do solo, desenho urbano, características físicas das vias, passeios e ciclovias, disponibilidade de bicicletas públicas - são importantes para o crescimento do uso do transporte de bicicletas, mas não são suficientes para provocar uma mudança nos sistemas de mobilidade urbana. É necessário investir também em um lado "software", ligado a implementação de políticas e governança, bem como regulamentação, práticas de manutenção e provisão de informações. Desta forma, o seguinte Projeto de Pesquisa pretende determinar os aspectos do ambiente urbano e de planejamento no estado de São Paulo que influenciam o uso da bicicleta como modo de transporte e como estes aspectos podem ser otimizados para alcançar a mobilidade urbana sustentável para todos. Para isso, estão previstas, além de pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo buscando: a) investigar o papel da perspectiva do usuário nas estratégias de planejamento adotadas em São Carlos e São Paulo (SP), Groningen, Amsterdam e Houten (Holanda) e Londres (Inglaterra); e b) medir exposição ambiental de ciclistas em locais selecionados nesses municípios. Os resultados da pesquisa de campo permitirão realizar uma análise conjunta das estratégias de planejamento (a) com os impactos nos usuários (b), buscando identificar práticas positivas e negativas para o estímulo ao uso da bicicleta. Dessa forma, espera-se estabelecer uma série de recomendações relacionadas a políticas para a promoção do transporte cicloviário, que poderão servir como diretrizes para inclusão desse modo de transporte no Planejamento Urbano, de Transportes e da Mobilidade. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.