Busca avançada
Ano de início
Entree

Comunicação inter-orgão entre tecido adiposo marrom e músculo esquelético: Papel das batokines no metabolismo energético sistêmico

Processo: 16/03682-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 20 de junho de 2016
Vigência (Término): 19 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Leonardo dos Reis Silveira
Beneficiário:Carlos Henrique Grossi Sponton
Supervisor no Exterior: Shingo Kajimura
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, San Francisco (UCSF), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/14170-8 - Sinalização celular mediada por exossomos: um novo paradigma no controle da função mitocondrial e da resposta à insulina em cultura primária de células musculares, BP.PD

Resumo

Os tecidos adiposo marrom e bege têm a capacidade de produzir calor (termogênesis) devido a oxidação de substratos. Esse ciclo fútil é essencialmente regulado pela ação da proteína desacopladora UCP1, uma proteína localizada na membrana interna da membrana mitocondrial desses tecidos. O aumento da termogênese é considerado uma ferramenta valiosa para combater a obesidade e as doenças associadas. Considerando que o tecido adiposo branco secreta várias adipocinas, é razoável pensar que o tecido adiposo marrom e bege também secretem moléculas que atuem local ou sistemicamente modulando o metabolismo. Nessa linha, o transplante de tecido adiposo inguinal branco de camundongo submetido ao treinamento físico aeróbio modulou a atividade mitocondrial e o metabolismo glicêmico em comparação ao mesmo transplante de animais sedentários. Em adição, Swensson et al., 2016 demonstraram que o tecido adiposo marrom secreta um peptídeo funcional (Slit2-C) no plasma que promove o "browning" do tecido adipo branco modulando positivamente o metabolismo energético e a homeostase glicêmica. Enquanto o foco do tecido adipo marrom e bege está relacionado a sua termogênese, essas recentes evidências sugerem que esses tecidos podem atuar positivamente sobre o metabolismo por outras vias além do programa termogênico. Dessa forma, nosso objetivo será caracterizar se as moléculas funcionais secretadas pelo tecido adiposo podem modular o metabolismo energético de tecidos alvo, por exemplo o músculo esquelético, e identificar o padrão de secreção dessas moléculas no contexto de estresse fisiológico como o exercicio fisico e a exposição ao frio.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SPONTON, CARLOS H.; HOSONO, TAKASHI; TAURA, JUNKI; JEDRYCHOWSKI, MARK P.; YONESHIRO, TAKESHI; WANG, QIANG; TAKAHASHI, MAKOTO; MATSUI, YUMI; IKEDA, KENJI; OGURI, YASUO; TAJIMA, KAZUKI; SHINODA, KOSAKU; PRADHAN, RACHANA N.; CHEN, YONG; BROWN, ZACHARY; ROBERTS, LINDSAY S.; WARD, CARL C.; TAOKA, HIROKI; YOKOYAMA, YOKO; WATANABE, MITSUHIRO; KARASAWA, HIROSHI; NOMURA, DANIEL K.; KAJIMURA, SHINGO. The regulation of glucose and lipid homeostasis viaPLTPas a mediator ofBAT-liver communication. EMBO REPORTS, JUL 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.