Busca avançada
Ano de início
Entree

Comparação do regime de fogo em savanas tropicais: padrões temporais e espaciais da ocorrência de incêndios por meio de sensoriamento remoto

Processo: 16/00879-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 16 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Thiago Sanna Freire Silva
Beneficiário:Swanni Tatiana Alvarado Romero
Supervisor no Exterior: Sally Archibald
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of the Witwatersrand (Wits), África do Sul  
Vinculado à bolsa:14/12728-1 - Monitoramento dos efeitos do fogo sobre a fenologia e a estrutura da comunidade dos campos rupestres e cerrado por meio de sensoriamento remoto, BP.PD
Assunto(s):Madagáscar

Resumo

Os biomas de savana estão distribuídos na África, Austrália e América do Sul, e sua distribuição é determinada pela variação na quantidade e sazonalidade da chuva, fertilidade do solo e regimes de perturbação. O fogo é um distúrbio natural ou antrópico que afeta vegetação de savana, e a quantificação das mudanças de longo prazo nos padrões temporais e espaciais da ocorrência de incêndios é crucial para a compreensão das forças motrizes de mudança na dinâmica do fogo, contribuindo com a gestão da terra e as práticas de conservação. Como parte de minha pesquisa de pós-doutorado, completei a reconstrução da ocorrência de incêndios para o Parque Nacional da Serra do Cipó (MG) e a Área de Proteção Ambiental Morro da Pedreira (MG), para o período entre 1984 e 2014. Proponho uma comparação de regimes de fogo entre duas savanas tropicais localizadas na mesma latitude, mas em diferentes continentes (África e América do Sul), combinando métodos de sensoriamento remoto e informações de riqueza e estrutura da vegetação obtidas in situ. A segunda área de estudo proposta é a Nova Área Protegida de Ibity, localizada no planalto central de Madagascar. Embora localizadas em diferentes continentes, as duas áreas protegidas compartilham similaridades ecológicas. O método utilizado para reconstrução do histórico de fogo para a Serra do Cipó (projeto FAPESP 2014 / 12728-1) será replicado para reconstruir a ocorrência de incêndios na Nova Área Protegida de Ibity. O método é baseado na registro histórico de imagens Landsat 5 TM, Landsat 7 ETM + e Landsat 8 OLI. O mapeamento de cicatrizes de queimadas será baseado na interpretação visual de composições coloridas em falsa cor de cada imagem Landsat, seguido de delineamento manual. Composições RGB serão criadas para cada imagem, utilizando as bandas 5 (1550-1750 nm), 4 (760-900 nm), e 3 (630-690 nm) dos sensores TM / ETM +, e as bandas 6 (1.57- 1,65 uM), 5 (0,85-0,88 mm) e 4 (0,64-0,67 mm) do sensor OLI. Também vou compilar os dados de campo existentes sobre a riqueza e estrutura da vegetação, para determinar os efeitos da frequência de fogo, recorrência e tempo desde o último fogo sobre a vegetação. Comparando ambos locais, também espero identificar se as respostas da comunidade são semelhantes em uma escala intercontinental, ou se determinadas estratégias adaptativas das espécies de cada continente determinam os efeitos globais de fogo.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVARADO, SWANNI T.; FREIRE SILVA, THIAGO SANNA; ARCHIBALD, SALLY. Management impacts on fire occurrence: A comparison of fire regimes of African and South American tropical savannas in different protected areas. Journal of Environmental Management, v. 218, p. 79-87, JUL 15 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.