Busca avançada
Ano de início
Entree

Entendendo montagem de comunidades ao longo de gradientes altitudinais nos trópicos: variação em atributos funcionais conseguem explicar mecanismos de diversidade?

Processo: 16/00757-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 02 de maio de 2016
Vigência (Término): 01 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Thiago Sanna Freire Silva
Beneficiário:Annia Susin Streher
Supervisor no Exterior: Brian McGill
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Maine, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:15/17534-3 - Controles bióticos e abióticos sobre a diversidade de espécies em um gradiente altitudinal: testando teorias ecológicas através de atributos óticos, BP.DR
Assunto(s):Ecologia de ecossistemas   Ecologia de comunidades   Ecossistemas terrestres

Resumo

Estudos recentes sobre atributos funcionais têm mostrado que diferentes atributos podem favorecer determinadas espécies (filtros ambientais), evitando simultaneamente exclusão competitiva (partição de nicho). À luz das teorias ecológicas atuais, o objetivo desse estágio no exterior é procurar entender duas questões centrais em ecologia de comunidades: (i) os processos de montagem de comunidades são semelhantes entre altitudes e/ou entre espécies lenhosas e herbáceas? (ii) os padrões de variação de atributos funcionais podem ser relacionados às interações bióticas (coexistência -competição) em baixas altitudes e a filtros ambientais em altas altitudes? Para responder a essas perguntas, utilizaremos como base a semelhança na variância em atributos médios ao longo do gradiente de elevação, procurando os principais fatores ambientais relacionados às variações observadas. Os processos determinantes sobre a montagem de comunidades serão testados com base na suposição de que a alta similaridade funcional é uma assinatura de filtros abióticos, enquanto baixa similaridade funcional é uma assinatura das interações bióticas. Na proposta de doutorado "Controles bióticos e abióticos sobre a diversidade de espécies em um gradiente altitudinal: testando teorias ecológicas através de atributos óticos " propomos uma avaliação completa da aplicabilidade dos dados hiperespectrais e drones para desvendar os processos e padrões de montagem de comunidade vegetais ao longo do gradiente de altitude da Serra do Cipó, Brasil. A fim de entender plenamente o potencial das tecnologias utilizadas no projeto de doutorado proposto, os dados hiperespectrais devem ser combinados com as teorias ecológicas modernas, relacionando atributos estruturais, fisiológicos e fenológicos com os recursos limitantes do ambiente. Portanto, a compreensão adequada das potencialidades e limitações das abordagens baseadas em atributos são essenciais para a formulação de hipóteses testáveis e para o planejamento, experimental e analítico, necessário para teste tais hipóteses. No âmbito científico do projeto de tese proposto, este estágio permitirá testar teorias modernas sobre as origens e manutenção de gradientes de diversidade nos trópicos, as quais são muitas vezes citadas, mas raramente testadas, em termos de variação na diversidade funcional dos padrões de comunidade vegetais. Uma melhor compreensão sobre como os atributos funcionais dos indivíduos estão distribuídos ao longo de um gradiente de altitude, revelando processos e padrões, poderão ser usados para prever os efeitos das mudanças ambientais sobre a estrutura e o funcionamento, de folhas aos ecossistemas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.