Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilizando a fenologia vegetativa para investigar os controladores de fluxo de energia dos ecossistemas em vegetações tropicais

Processo: 16/01413-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Leonor Patricia Cerdeira Morellato
Beneficiário:Bruna de Costa Alberton
Supervisor no Exterior: Andrew Richardson
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Cambridge, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/00215-0 - Fenologia remota e os padrões de trocas foliares ao longo de um gradiente de sazonalidade, BP.DR
Assunto(s):Fenologia   Ciclo do carbono   Mata Atlântica   Savana   Sazonalidade

Resumo

Fluxos de carbono, água, e energia são os principais componentes da ciclagem biogeoquímica entre biosfera e atmosfera. As florestas tropicais tem um papel importante no balanço global do carbono, no entanto mais estudos são necessários para o melhor entendimento de incertezas a respeito dos padrões temporais e dos controladores das trocas de carbono. A fenologia vegetativa pode ter um papel importante na descrição da sazonalidade e variação inter anual das trocas de carbono. Mudanças temporais na vegetação podem estimular os processos de trocas de carbono através da sua influencia nos processos de fotossíntese, respiração e formação de serapilheira. O método das fotografias digitais repetidas é capaz de descrever as trocas foliares através das mudanças de cor da vegetação em uma escala temporal diária, e ainda pode ser associado a medidas de covariância de vórtices (eddy covariance) para investigar os fluxos de energia na escala do ecossistema. Nosso principal objetivo durante a BEPE é a de responder a terceira questão da tese de doutorado: Quais as relações entre os padrões temporais da fenologia vegetativa e dos fluxos de carbono do ecossistema. Nós temos monitorado a fenologia e os fluxos de energia em três locais, que são: uma floresta tropical seca, que pertence ao bioma Caatinga, uma área de cerrado sensu stricto, e uma Floresta Atlântica. Os objetivos específicos, são: (i) descrever os padrões e determinar os principais controladores do clima estimulando o brotamento e a senescência foliar para cada um dos tipos de vegetação, (ii) investigar a relação entre os padrões da fenologia vegetativa e os componentes do fluxo de energia do ecossistema, e (iii) investigar se diferentes condições de sazonalidade pode influenciar o padrão da fenologia e os controladores dos fluxos de energia do ecossistema. (AU)