Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência e incidência de alteração precoce no sistema nervoso central em pessoas infectados pelo HTLV-1

Processo: 16/01611-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de março de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Jorge Simão do Rosário Casseb
Beneficiário:Romualdo Cassiano Santos de Melo
Instituição-sede: Instituto de Medicina Tropical de São Paulo (IMT). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/22827-7 - Prevalência e incidência de alteração precoce no sistema nervoso central em pessoas infectados pelo HTLV-1, AP.R
Assunto(s):Infectologia   Vírus linfotrópico T tipo 1 humano

Resumo

Existem aproximadamente 20 milhões de pessoas infectadas com o HTLV-1 em todo o mundo, no Brasil cerca de um milhão de pessoas vivem com a infecção pelo HTLV-1. Menos de 5% dos pacientes portadores do vírus vão desenvolver síndromes clássicas ao longo de sua vida (ATLL e HAM / TSP), observações preliminares indicam que outros sintomas, incluindo xerose, boca seca podem se desenvolver durante o acompanhamento clínico. No entanto, os distúrbios neurológicos menores que foram estudados não causam impacto sobre os pacientes. Esses sintomas não caracterizados podem passar despercebidos, entretanto têm impacto na qualidade de vida desses indivíduos infectados pelo HTLV-1. Neste sentido, o Projeto tem como objetivo compreender os mecanismos básicos do HTLV-1 para identificar fatores de risco para distúrbios neurológicos menores. Os resultados destes estudos deverão produzir ganhos no desenvolvimento de novas condutas clínicas, bem como servir como biomarcadores da progressão, controle destas doenças e impacto na qualidade de vida. Fundamentalmente, esta proposta irá apoiar o Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP) -Retrovirus-USP, que tem como principal proposta integrar várias linhas de pesquisa e processos de organização que podem resultar em melhorias na saúde de pessoas infectadas por retrovírus, como o HTLV-1. Além disso, o projeto visa capacitar pessoal para melhorar tecnologias de pesquisa e tratamento de pacientes com retrovírus, especialmente infecção por HTLV-1, especificamente para aqueles com sintomas leves, provavelmente negligenciados durante o atendimento primário regular. Finalmente, a integração de diferentes especialidades em diferentes áreas irá contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico no país e no exterior (EUA), permitindo uma melhoria significativa no atendimento clínico, diagnóstico e tratamento de pessoas vivendo com HTLV-1, especialmente aqueles com pequenas alterações neurológicas.