Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de sensore(s) alternativo(s) para o autoindutor DSF, regulador da patogenicidade em Xanthomonas citri subsp. citri

Processo: 15/22473-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Jesus Aparecido Ferro
Beneficiário:Juan Carlos Caicedo Cepeda
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/10517-1 - Desenho e construção de novas estirpes bioreporters para identificar receptores alternativos de DSF em Xanthomonas citri subsp. citri, BE.EP.PD
Assunto(s):Cancro (doença de planta)   Percepção de Quorum   Interação planta-patógeno   Expressão gênica

Resumo

A bactéria Xanthomonas citri subsp. citri (Xcc) é o agente causal do cancro cítrico, uma doença que afeta quase todos os citros. A produção dos principais fatores de patogenicidade em Xcc são regulados por um grupo de genes chamados rpf, que codificam elementos de um sistema de comunicação célula-célula conhecido como quorum sensing (QS). O QS em Xcc é mediado por um fator sinalizador difusível (diffusible signal fator - DSF). Recentemente mostramos que as bactérias Pseudomonas spp. e Bacillus spp. isoladas do filoplano de citros interrompem a sinalização por DSF em Xcc, causando uma drástica redução na severidade do cancro cítrico nos hospedeiros suscetíveis, ratificando a importância do QS na patogenicidade de Xcc. A síntese do sinalizador DSF requer a sintase RpfF, enquanto que a percepção e a transdução dependem do sensor RpfC e do regulador RpfG. Análises detalhadas das funções regulatórias das diversas proteínas Rpf sugeriram a ocorrência de novos sensores para o DSF. De fato, diferentes sensores de DSF homólogos ao RpfC tem sido evidenciados em Burkholderia cenocepacia, Xanthomonas campestris, Pseudomonas aeuroginosa e Xyllela fastidiosa. Alguns dos genes regulados por estes sensores participam ativamente na virulência e na sinalização interespécies. O objetivo do presente projeto é identificar sensor(es) alternativo(s) para o DSF em Xcc, usando uma abordagem de análise comparativa dos transcriptomas de Xcc tipo selvagem e das estirpes mutantes 5årpfF, 5årpfC e 5årpfFC, visando estabelecer um subconjunto de genes regulados por DSF, mas não por RpfC. Um maior entendimento de uma nova rota de sinalização DSF em Xcc, e a descoberta de componentes adicionais, fornecerá conhecimentos fundamentais para definir detalhes mecanísticos na regulação da virulência em Xcc, além de propiciar o desenvolvimento racional de inibidores de virulência.