Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo de cultura 3D de células humanas HepG2 para estudos de citotoxicidade e genotoxicidade da epigalocatequina-3-galato

Processo: 15/14904-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Mutagênese
Pesquisador responsável:Alexandre Ferro Aissa
Beneficiário:Mariana dos Reis Simpronio
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Epigalocatequina-3-galato   Ensaio cometa   Cultura de células   Genotoxicidade   Citotoxicidade   Antineoplásicos

Resumo

O uso clínico de fármacos antitumorais normalmente é acompanhado por vários efeitos indesejáveis que comprometem a qualidade de vida do paciente. Portanto, a busca por novos agentes antitumorais, com maior eficácia e menores efeitos colaterais, tem sido intensa. Neste sentido, a utilização de compostos bioativos da dieta se torna uma fonte interessante na busca por estes medicamentos. Entre estes compostos estão as catequinas, por exemplo, a epigalocatequina-3-galato (EGCG) que é a constituinte principal do chá verde e, por isso, a substância a qual são atribuídas as propriedades antitumoral, anti-Alzheimer e antienvelhecimento do chá. A EGCG possui atividade antiproliferativa e estudos preliminares demonstraram que essa atividade está relacionada com a indução de danos ao DNA em células tumorais. Atualmente apenas sistemas in vitro de cultura de células em monocamada foram utilizados nestes estudos, que não refletem de forma satisfatória o ambiente in vivo. Métodos alternativos, que melhor mimetizam o microambiente do tumor, têm sido propostos. Entre estes modelos está o cultivo de células em três dimensões (3D) na forma de esferoides multicelulares tumorais. O modelo de culturas 3D é considerado um método efetivo para estudos toxicológicos. Entretanto, há pouca evidência na literatura se as culturas 3D têm realmente alguma influência na citotoxicidade e genotoxicidade hepatocelular. Portanto, o presente estudo tem como objetivo avaliar o potencial citotóxico, genotóxico e oxidativo da EGCG em células de carcinoma hepatocelular humano, HepG2, cultivadas em cultura em 3D no modelo de esferoides multicelulares tumorais, bem como avaliar o crescimento e morfologia dos esferoides durante o tratamento. (AU)