Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de biomarcadores moleculares associados à quimiorresistência mediada por células tronco tumorais de mama

Processo: 15/25056-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sophie Françoise Mauricette Derchain
Beneficiário:Juliana Carvalho Santos
Instituição-sede: Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher (CAISM). Hospital da Mulher Professor Doutor José Aristodemo Pinotti. Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biomarcadores   MicroRNAs   Exossomos   Neoplasias mamárias   Biologia molecular   Quimiorresistência

Resumo

Apesar dos avanços no conhecimento genético-molecular, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comumente diagnosticado e com maior número de mortes em mulheres no mundo, devido principalmente ao processo metastático e à resistência ao tratamento. Após a quimioterapia, a via de resposta ao dano ao DNA (DDR) é ativada em resposta aos danos genotóxicos induzidos pelo tratamento, controlando a parada no ciclo celular ou ativando o reparo ao DNA. Estudos apontam que as células tronco tumorais (CSCs) podem promover a quimiorresistência através de DDR. Além disso, sabe-se que a transição epitélio-mesenquimal (EMT) pode gerar células com características de células tronco e regular o processo de quimiorresistência associada às CSCs. Os exossomos são microvesículas compostas por RNAs, miRNAs e proteínas que podem ser liberadas por diferentes tipos celulares, incluindo células tumorais e CSCs, e permitem a transferência do conteúdo de uma célula à outra. Sabe-se que as CSCs são capazes de formar tumores com fenótipo mais agressivo, com capacidade de migração, metástase, resistência ao tratamento e recorrência da doença. Até o momento, são escassos os estudos que determinam com clareza a interação dessas CSCs de mama com seu microambiente. Determinar as causas pelas quais um paciente não responde à quimioterapia, e assim poder guiar uma terapia mais adequada para cada paciente permanece um grande desafio na medicina moderna. Felizmente, o conteúdo genético presente no sangue circulante pode fornecer pistas e ajudar a mudar este cenário. Assim, pretende-se avaliar a possível transferência de miRNAs que regulem a quimiorresistência entre CSCs e células tumorais de mama derivados de exossomos a fim de compreender a complexidade da progressão e terapia do câncer de mama.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, JULIANA CARVALHO; LIMA, NATALIA DA SILVA; SARIAN, LUIS OTAVIO; MATHEU, ANDER; RIBEIRO, MARCELO LIMA; MAURICETTE DERCHAIN, SOPHIE FRANCOISE. Exosome-mediated breast cancer chemoresistance via miR-155 transfer. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, JAN 16 2018. Citações Web of Science: 45.
SANTOS, JULIANA CARVALHO; RIBEIRO, MARCELO LIMA; SARIAN, LUIS OTAVIO; ORTEGA, MANOELA MARQUES; DERCHAIN, SOPHIE FRANCOISE. Exosomes-mediate microRNAs transfer in breast cancer chemoresistance regulation. AMERICAN JOURNAL OF CANCER RESEARCH, v. 6, n. 10, p. 2129-2139, 2016. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.