Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização genética e funcional do NLRP-3 em linfócitos e monócitos de indivíduos cronicamente infectados por HIV-1

Processo: 15/24981-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Alessandra Pontillo
Beneficiário:Vinícius Nunes Cordeiro Leal
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):HIV-1   Inflamação crônica   Inflamassomos

Resumo

Atualmente a morbidade relacionada ao HIV-1 (não AIDS) é associada a inflamação crônica observada nos pacientes infectados. O NLRP3 inflamassoma foi descrito como um complexo que desenvolve um papel fundamental tanto nas primeiras etapas da infecção pelo HIV-1 quanto na inflamação crônica nesses pacientes. Além disso, o NLRP3 inflamassoma é ativado não apenas por agentes microbianos mas também por alterações metabólicas, participando na patogênese de doenças metabólicas, cardiovasculares e neurológicas, sugerindo um papel importante desse complexo no desenvolvimento das comorbidades em pacientes infectados pelo HIV-1, e apontando para um possível novo alvo de intervenção terapêutica. Recentemente foi demonstrado que o NLRP3 também atua como cofator de transcrição para IL4 e diferenciação de T CD4+ em Th2. Essa função do NLRP3 pode ser importante na patogênese do HIV-1, considerando que uma polarização de resposta específica predominantemente Th2 tem sido associada com a progressão a AIDS. Nesse contexto, propomos caracterizar o papel do NLRP3 em monócitos e linfócitos de indivíduos infectados por HIV-1 em termos de expressão dos componentes do NLRP3 inflamassoma, do efeito do NLRP3 na polarização Th2 das células T CD4+ e de influência do MicroRNA-223 (já descrito como regulador da expressão do NLRP3) nessa polarização. Além disso, será avaliado o efeito de polimorfismos de base única (SNPs) relacionados com a nova função do NLRP3 na susceptibilidade a infecção pelo HIV-1 e/ou progressão a doença.