Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da atividade antibacteriana e antivirulência de diterpenos isolados de espécies de Copaifera spp. frente a cepas multirresistentes

Processo: 15/26376-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Gomes Martins
Beneficiário:Ana Luiza Caetano Gomes
Instituição-sede: Reitoria. Universidade de Franca (UNIFRAN). Franca , SP, Brasil
Assunto(s):Diterpenos   Antibacterianos

Resumo

Atualmente a incidência de micro-organismos cada vez mais resistentes aos antimicrobianos disponíveis na terapêutica atual vem crescendo tanto no meio hospitalar como no comunitário e são um problema mundial de saúde. Estes micro-organismos se disseminam cada vez mais, entretanto alguns fatores contribuem para esse aumento, como uso indiscriminado de antibióticos feito pela população e escassez na descoberta de novos antimicrobianos, diminuindo assim, alternativas para combatê-los. Devido a grande urgência, os produtos naturais podem ser considerados uma estratégia importante. O Brasil possui uma farmacopeia popular muito variada baseada em plantas medicinais, que representam uma das maiores fontes de substâncias ativas que podem ser usadas na terapêutica, devido à grande diversidade estrutural de metabólitos produzidos.Uma das espécies de plantas com uso medicinal mais conhecido e utilizado no Brasil são as Copaifera sp,conhecidas popularmente como copaíbas, possui no interior do tronco um óleo-resina constituído de uma mistura de diterpenos e sesquiterpenos. Dez espécies de copaiferas encontradas no Brasil têm sido estudadas quanto à composição químicado óleo-resina, o que resultaram na identificação de mais de 100 sesquiterpenos e 40 diterpenos. No entanto, poucos estudos sobre atividades biológicas destes compostos foram realizados. Em face destes poucos estudos biológicos, da escassez de novos antimicrobianos e do constante aumento de micro-organismos multirresistentes, busca-se então com este projeto avaliar o potencial antibacteriano e antivirulência dos diterpenos isolados das espécies de Copaifera spp. frente a um painel de bactérias multirresistentes Gram-positivas e Gram-negativas, utilizando a concentração inibitória mínima (CIM), concentração bactericida mínima (CBM), atividade dos diterpenos sobre os fatores de virulência produzidos pelo Staphylococcus aureus, identificação nas cepas de S. aureus dos genes codificadores da leucocidina de Panton-Valentine e expressão dos genes após os tratamentos com os diterpenos. Considerando-se o grande potencial dos diterpenos como futuros antimicrobianos, este estudo deve contribuir para o melhor entendimento de suas atividades biológicas.