Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da via de produção de óxido nítrico em células do endotélio venoso de ratos

Processo: 15/23584-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Liliam Fernandes
Beneficiário:Henrique Charlanti Reis Assunção
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Células endoteliais   Proliferação celular   Endotélio   Endotelinas   Óxido nítrico   Angiotensinas   Veias   Modelos animais

Resumo

A célula endotelial desempenha um papel fundamental em toda a circulação através da geração de Fatores Relaxantes Derivados do Endotélio [óxido nítrico (NO), prostaciclina e fator hiperpolarizante derivado do endotélio], e Fatores Constritores Derivados do Endotélio [prostaglandina H2 e tromboxano A2, espécies reativas de oxigênio, e os peptídeos Angiotensina II (Ang II) e Endotelina (ET-1)]. Em vista de suas propriedades de vasodilatação, inibição da proliferação de células musculares lisas e inibição da adesão plaquetária, o NO representa um modulador central da fisiologia vascular. No endotélio sua síntese ocorre através da enzima NO Sintase endotelial (eNOS ou NOS3), que catalisa a oxidação do aminoácido L-arginina (L-arg) para formar L-citrulina e NO. A eNOS localiza-se em pequenas invaginações da membrana celular conhecidas como cavéolas, microdomínios que concentram grande variedade de moléculas sinalizadoras. Entretanto, quase nada se conhece a respeito dos níveis de liberação desse mediador pela célula endotelial venosa. Da mesma forma, sabe-se que as ações vasoconstritoras de Ang II e ET-1 em leitos venosos são efetivamente moduladas pela célula endotelial, porém, aspectos importantes dessa modulação ainda permanecem desconhecidos, especialmente em níveis celulares. Considerando-se que Ang II e ET-1 são alvos farmacológicos importantíssimos na terapia cardiocirculatória adotada em várias situações patológicas, o entendimento mais aprimorado dessas questões mostra-se oportuno e relevante. Sendo assim, o presente projeto propõe-se a analisar a geração de NO em culturas primárias de endotélio venoso de veia porta e veia cava de ratos, a partir da estimulação com Ang II e ET-1, investigando paralelamente a expressão da enzima eNOS nessas culturas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TRINDADE, MARCIO RENATO; REIS ASSUNCAO, HENRIQUE CHARLANTI; TORRES, TATHIANY CORTEZE; BERTOLINO, JESSICA SILVA; FERNANDES, LILIAM. Venous endothelium reactivity to Angiotensin II: A study in primary endothelial cultures of rat vena cava and portal vein. Experimental Cell Research, v. 362, n. 1, p. 188-194, JAN 1 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.