Busca avançada
Ano de início
Entree

Frequência de polimorfismos de nucleotídeos únicos (SNPs) próximos ao gene da IL28B em população infectada pelo HIV-1 e coinfectada pelo HIV-1/HTLV-1, HIV-1/HTLV-2 e HIV-1/HCV

Processo: 16/01666-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunogenética
Pesquisador responsável:Adele Caterino de Araújo
Beneficiário:Bruna Viscardi Azevedo
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia molecular   Análise do polimorfismo de comprimento de fragmentos amplificados   Vírus linfotrópico T tipo 1 humano   Polimorfismo de um único nucleotídeo   HIV

Resumo

Polimorfismos de nucleotídeos únicos (single nucleotide polymorphisms - SNPs, rs12979860 e rs8099917) próximos ao gene da IL28B responsável pela produção de interferon lambda (IFN ») têm sido associados à falha na resposta imune inata e a falha terapêutica com PEG-IFN± e ribavirina e resposta virológica sustentada na hepatite C. Estes polimorfismos vêm sendo estudados na infecção pelo vírus linfotrópico de células T humanas do tipo 1 (HTLV-1) e relacionados ao estado de portador assintomático ou casos de paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV-1 (TSP/HAM). Não existem relatos destes polimorfismos na infecção por HTLV-2. O presente estudo visa determinar as frequências destes polimorfismos em população infectada pelo HIV-1 e coinfectada pelos HIV-1/HTLV-1, HIV-1/HTLV-2 e HIV-1/HCV usando a técnica de PCR-RFLP otimizada no Laboratório de HTLV do Instituto Adolfo Lutz de São Paulo. Serão avaliadas amostras de sangue de 500 pacientes do Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids de São Paulo que concordaram em participar do estudo e deram consentimento informado. Os resultados obtidos poderão mostrar se há diferença nas frequências destes polimorfismos nos quatro grupos de estudo e no futuro serem usados como marcadores de valor prognóstico.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.