Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação imunomoduladora e avaliação epigenética e transcricional de células natural killer submetidas à enzima L-aminoácido oxidase de Bothrops moojeni e a fosfolipase BthTX-I de Bothrops jararacussu

Processo: 15/26901-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Suely Vilela
Beneficiário:Murilo Racy Soares
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/23236-4 - Toxinas animais nativas e recombinantes: análise funcional, estrutural e molecular, AP.TEM
Assunto(s):Toxicologia   Células matadoras naturais   Epigênese genética   L-aminoácido oxidase

Resumo

As flavoenzimas L-aminoácido oxidases (LAAOs) e as fosfolipases isoladas de peçonhas de serpentes possuem um amplo espectro de atividades biológicas e farmacológicas. O objetivo do presente estudo é caracterizar e elucidar a ação imunomoduladora e os efeitos transcricionais e epigenéticos que a LAAO isolada de Bothrops moojeni e a fofolipase BthTX-I isolada de Bothrops jararacussu produzem em células NK (natural killer) cultivadas in vitro. As células NK constituem uma linhagem de linfócitos efetores cruciais para o sistema imune inato dos seres humanos, onde estão diretamente envolvidas na tumorinogênese, infecções microbianas e interação celular com células dendríticas, macrófagos, células T e células endoteliais, e ainda desenvolvem importante papel modulador, podendo limitar ou exacerbar a resposta imune. As células NK produzem, dentre outras, as citocinas FN-c, IFN-± e IFN-², TNF-± e IL-6 que estão envolvidas no recrutamento e ativação de outras células imunes efetoras, portanto inicialmente, a caracterização fenotípica conjuntamente à quantificação das citocinas avaliarão a função efetora de células NK em culturas celulares tratadas com LAAO de B. moojeni e BthTX-I de B. jararacussu. Ainda, a análise epigenômica global das células NK e a análise epigenética das regiões promotoras juntamente com a análise genômica e transcricional dos genes TNF, IL6 e IFNG auxiliará e fornecerá pistas referentes ao status, o padrão e o comportamento genético e do ambiente celular imunológico envolvidos. Dessa forma, a avaliação do padrão de resposta das células NK quando em contato com as toxinas LAAO e BthTX-I, pode contribuir na elucidação dos mecanismos de ação imunológica envolvidos e ainda auxiliar a compreensão da atividade biológica dessas enzimas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)