Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação indígena nas eleições municipais de 2016

Processo: 16/04517-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Etnologia Indígena
Pesquisador responsável:Antonio Roberto Guerreiro Júnior
Beneficiário:Alice Penido da Silveira
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26676-0 - Sistemas regionais ameríndios em transformação: o caso do Alto Xingu, AP.JP
Assunto(s):Etnografia   Indígenas   Eleições (processo político)   Movimentos sociais

Resumo

O objetivo deste projeto é dar início a uma investigação sobre os modos pelos quais alguns grupos alto-xinguanos têm se relacionado com a política municipal da pequena cidade de Gaúcha do Norte/MT. Gaúcha do Norte é um município fundado em 1996, com 6.287 habitantes segundo o censo de 2010. Parte do Parque Indígena do Xingu encontra-se em seu território, o que faz da prefeitura de "Gaúcha" (como o município é conhecido na região) responsável por algumas políticas municipais direcionadas aos povos indígenas. Mas a prefeitura de Gaúcha tem desenvolvido ações diversas que não se restringem às aldeias em seu município, como a abertura ou terraplanagem de estradas que dão acesso ao Parque, a contribuição direta no patrocínio de rituais, e o agenciamento de visitas turísticas a aldeias xinguanas, transformando esta cidade em um novo polo de atração dos indígenas da região. Nesse mesmo movimento, uma grande quantidade de alto-xinguanos que votavam em outros municípios transferiram seus títulos de eleitores para Gaúcha do Norte, ampliando suas formas de envolvimento com a política municipal. Tendo isso em vista, o objetivo deste projeto é iniciar uma etnografia das relações dos alto-xinguanos com a política municipal em Gaúcha do Norte, procurando identificar os agentes, seus contextos de atuação, as relações destes sujeitos com suas aldeias e parentelas de origem, e o modo como a ocupação de espaços institucionais da administração municipal tem mediado os trânsitos entre aldeias e a cidade. (AU)