Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da influência da exposição crônica moderada intermitente ao frio sobre a temperatura corporal, função cognitiva, e nos níveis de Tau fosforilada e BAG2 em camundongos modelos para Doença de Alzheimer familiar e esporádica

Processo: 16/01836-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Maria Camila Almeida
Beneficiário:Robson Cristiano Lillo Vizin
Supervisor no Exterior: Andrej A. Romanovsky
Instituição-sede: Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Local de pesquisa: St. Joseph's Hospital and Medical Center, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/25503-5 - Envolvimento dos canais TRPM8 na termorregulação de ratos Wistar, BP.DR
Assunto(s):Regulação da temperatura corporal   Degeneração neural   Estreptozotocina

Resumo

A Doença de Alzheimer (DA) é uma patologia neurodegenerativa, progressiva e irreversível, aceita por ser provavelmente causada devido a fatores genéticos e/ou ambientais. Perda de memória é um dos primeiros sintomas clínicos. A DA pode ser classificada em esporádica de início tardio (DAE) ou familiar de início precoce (DAF), sendo que esta última corresponde apenas a 1% dos casos e ambas são histopatologicamente caracterizadas por placas amiloides, compostas pela deposição da proteína beta-amiloide, e emaranhados neurofibrilares formados a partir da hiperfosforilação da proteína tau. Alguns importantes fatores de risco são sugeridos para DAE como diabetes mellitus, envelhecimento, anestesia e hipotermia. De fato, uma relação entre envelhecimento e alteração na homeostase da temperatura corporal (Tc), bem como a influência da hipotermia induzida por frio ou anestesia na fosforilação da proteína tau e na promoção de défices cognitivos vem sendo relatada em vários estudos. Além disso, o controle da Tc em camundongos idosos anestesiados pode abolir a hiperfosforilação da tau e recuperar parcialmente o comprometimento na memória induzidos pela hipotermia. Recentemente, a co-chaperona BAG2, uma proteína descrita por degradar a tau fosforilada, possibilitou novas perspectivas para possíveis alvos farmacológicos. Neste projeto, camundongos transgênicos 3xTgAD, um modelo para DAF, que apresentam aumento idade-dependente da Tc semelhante ao exibido por pacientes com DA, e camundongos tratados com estreptozotocina por via intracerebroventricular, um modelo para DAE, serão usados para avaliar a influência da exposição crônica moderada intermitente ao frio sobre a Tc, sobre a função cognitiva utilizando esquiva passiva e labirinto de Barnes, e sobre os níveis das proteínas tau fosforilada e BAG2 por western blot. A utilização destes dois modelos animais para DA permitirá uma melhor compreensão da relação entre temperatura, níveis da proteína BAG2 e DA, que irá ajudar a conduzir futuros estudos para o desenvolvimento de novos medicamentos para esta doença. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)