Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de casearina X, piperlonguina e análogos em proteases associadas ao câncer

Processo: 16/07816-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Pesquisador responsável:Vanderlan da Silva Bolzani
Beneficiário:Jhennifer Priscila Nastri
Supervisor no Exterior: Chahrazade El Amri
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : Université Pierre et Marie Curie (Paris 6), França  
Vinculado à bolsa:13/01680-5 - Ressonância magnética nuclear aplicada ao estudo metabolômico de Casearia Sylvestris, variedade c. sylvestris, conhecida tradicionalmente como antiulcerogênica, e da variedade c. língua, BP.IC
Assunto(s):Bioensaio   Neoplasias   Peptídeo hidrolases   Estágios

Resumo

Os extratos de plantas medicinais apresentam uma grande diversidade metabólica, e, portanto, tem uma grande quantidade de compostos bioativos que podem ter potencial como agentes terapêuticos. Eles também podem ser um ponto de partida para o desenvolvimento de novos protótipos e desempenham um papel significativo na descoberta de medicamentos. O Núcleo de Bioensaios, Biossíntese e Ecofisiologia de Produtos Naturais (NuBBE) do Instituto de Química da UNESP (IQ / UNESP) desenvolve estudos fitoquímicos como isolamento e identificação de uma série de metabólitos secundários de relevância biológica nas plantas que ocorrem nos biomas Cerrado e Mata Atlântica no Brasil. Entre os compostos isolados podem ser destacados cumarinas, peptídeos, antraquinonas, flavonoides, alcaloides, diterpenos, triterpenos e iridoides. A avaliação destes compostos por bioensaios demonstraram propriedades farmacológicas promissoras com um grande potencial terapêutico. As proteases são um dos alvos moleculares de interesse terapêutico atual a fim de descobrir ou sintetizar inibidores potentes. O interesse neste tipo de enzimas chegou-se com os resultados obtidos para as terapias de diversas doenças, tais como HIV, hipertensão, câncer, artrite e doença de Alzheimer. O câncer é uma das principais causas de morte em todo o mundo e deve notar-se que a maior parte dos agentes anticâncer bem sucedidos surgiu a partir de compostos naturais. O objetivo deste projeto é a realização de ensaios de proteases (proteassoma, KLK5, KLK7, MMP9, caspase 2 e caspase 3) para avaliar a atividade dos compostos casearina X, piperlonguina além de 5 novos análogos sintéticos, a fim de encontrar potenciais inibidores naturais de câncer associado a proteases. Para desenvolver o estágio de iniciação científica no exterior foi estabelecida uma cooperação com a Professora Chahrazade El Amri e a Professora M. Reboud-Ravaux no Laboratório de Enzimologia Molecular e Funcional na Universidade Pierre e Marie Curie (UPMC), Paris. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.