Busca avançada
Ano de início
Entree

Capitalismo, consumo e transformações da experiência: fundamentos históricos e teóricos

Processo: 16/01870-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 04 de julho de 2016
Vigência (Término): 03 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Social
Pesquisador responsável:Isleide Arruda Fontenelle
Beneficiário:Isleide Arruda Fontenelle
Anfitrião: Eli Zaretsky
Instituição-sede: Escola de Administração de Empresas (EAESP). Fundação Getúlio Vargas (FGV). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : New School for Social Research, Estados Unidos  
Assunto(s):Psicologia do consumidor   Consumo   Capitalismo   Psicanálise

Resumo

Publicações recentes no campo mercadológico evidenciam uma inflação do discurso em torno da "experiência de consumo", indicando ser esse o estágio mais avançado da cultura do consumo, por integrar as transformações tecnológicas em curso que alteram substancialmente o tempo e o espaço da experiência humana; assim como, por colocar desafios novos no processo de realização do valor para o capitalismo. No entanto, uma breve reconstituição histórica acerca desse fenômeno indica que a "experiência de consumo" é constitutiva da cultura do consumo desde sua formação nas décadas finais do século XIX. É preciso, portanto, interrogar o que há de continuidade e de ruptura nesse discurso, a fim de se entender o que há de radicalmente novo nesse processo que impacta tanto a experiência subjetiva quanto o modo de reprodução do capital. Minha hipótese é a de que vivemos a passagem da "experiência de consumo" para o "consumo da experiência", tendo esta se tornado a principal mercadoria do capitalismo contemporâneo. Mas a compreensão desse movimento só pode ocorrer se ele for analisado a partir da interdependência dialética dos dois campos constitutivos da cultura do consumo desde os seus primórdios - o econômico e o cultural, o que requer uma interlocução entre dois eixos teóricos centrais: o marxismo, para a compreensão de uma teoria do capitalismo; e a psicanálise, para a compreensão de uma teoria das mentalidades/paixões. Como ponto de partida, este projeto objetiva compreender os fundamentos históricos e teóricos da "experiência de consumo" a partir de duas frentes: 1) análise de literatura histórica sobre a construção da cultura do consumo; 2) análise teórica sobre as relações entre capitalismo, psicanálise e consumo a partir da teoria marxista e da psicanálise. (AU)