Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da segurança e eficácia de formulações fotoprotetoras em pele humana reconstituída: efeito da fotoestabilidade em marcadores ligados ao fotoenvelhecimento e câncer de pele

Processo: 15/10017-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Lorena Rigo Gaspar Cordeiro
Beneficiário:Camila Martins Kawakami
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/10481-0 - Avaliação da eficácia de formulações fotoprotetoras contendo filtros solares e nanopartículas lipídicas sólidas de quercetina em modelo de pele reconstituída, BE.EP.DR
Assunto(s):Genotoxicidade   Micronúcleo   Metaloproteinases   Cosméticos   Protetores solares   Ensaio cometa

Resumo

Devido ao conhecimento de que a exposição à radiação UV é responsável por provocar diversos danos à pele, a aplicação regular de filtros solares é cada vez mais recomendada. No entanto, o uso de associações de filtros solares fotoinstáveis pode reduzir a eficácia fotoprotetora e resultar em um aumento de radiação UV que incide sobre a pele, tornando-a, desta forma, mais susceptível ao fotoenvelhecimento e a eventos genotóxicos. Muitos métodos alternativos ao uso de animais de experimentação vêm sendo desenvolvidos em vários países em decorrência às alterações na legislação e têm se tornado uma tendência mundial à avaliação de ingredientes e produtos. Nesse sentido, o modelo de pele humana reconstituída tem se mostrado uma ferramenta importante e vem fornecendo novas perspectivas para a avaliação da segurança e eficácia de produtos cosméticos. Assim, o presente estudo é de grande relevância uma vez que tem como propósito avaliar o efeito de formulações fotoinstáveis e fotoestáveis em marcadores ligados ao fotoenvelhecimento e câncer de pele, em modelo de pele humana reconstituída. Para tal, inicialmente, serão realizados os estudos de fotoestabilidade e de fotorreatividade de formulações contendo diferentes associações de filtros solares por meio do uso da Cromatografia Líquida de alta eficiência (CLAE) e espectrofotometria. Posteriormente, os fotoprotetores com diferentes perfis de fotoestabilidade serão submetidos ao ensaio cometa, ensaio de micronúcleo e detecção de p53, para avaliação da capacidade dos mesmos em prevenir eventos genotóxicos. Além disso, também será avaliado o potencial dessas formulações em prevenir o fotoenvelhecimento cutâneo através da detecção de metaloproteinases (MMPs), e mediadores inflamatórios (IL-6) utilizando como modelo, pele humana reconstituída. Os resultados da pesquisa serão, portanto, fonte de informação quanto à segurança e à eficácia de fotoprotetores. Fornecerão, ainda, informações mais completas, envolvendo diferentes marcadores, para a avaliação de sua performance, quando comparadas aos atuais estudos preconizados por agências regulatórias, os quais são apenas baseados na avaliação visual do eritema e da pigmentação cutânea.