Busca avançada
Ano de início
Entree

Passos cegos: acompanhando trajetos e histórias de cegos pela cidade

Processo: 15/26214-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Tópicos Específicos de Educação
Pesquisador responsável:Maria Inês Bacellar Monteiro
Beneficiário:Endrius Robert Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Humanas. Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP). Instituto Educacional Piracicabano. Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Etnografia   Pessoas com deficiência visual   Deficiências   Educação especial

Resumo

O estudo aqui proposto tem por objetivo conhecer, a partir de um estudo etnográfico, o processo de pesquisar de uma pesquisadora cega durante seu trabalho de campo, realizado como requisito para seu Doutoramento em Educação. Como a pesquisadora sente, se relaciona e descreve seu campo de estudo mesmo sem vê-lo, ou não o vendo da mesma maneira que a maioria dos pesquisadores o veem? Este questionamento surgiu a partir da experiência de acompanhamento de uma pesquisadora cega que realiza um estudo sobre a alfabetização e letramento de alunos cegos. A cidade, bem como a escola, campo de estudo escolhido pela pesquisadora, oferecem obstáculos ao cego uma vez que são espaços planejados para aqueles que usam a visão. Chamou a atenção a forma singular como a pesquisadora percebe os trajetos e as relações escolares. Para a realização do estudo a pesquisadora será acompanhada durante um ano em seu percurso para chegar à escola e nas atividades que desenvolve no interior da mesma. Suas observações e comentários também farão parte das análises. Considerando que o mundo geralmente é significado do ponto de vista do sujeito vidente e que os eventos são conhecidos principalmente através da visão, pergunta-se: Como uma pesquisadora cega congênita conhece os trajetos e constrói a imagem de seu objeto de estudo? O estudo poderá trazer contribuições para compreender novas possibilidades de formar imagens, significar o mundo e pesquisar.