Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da caulinita e gibbsita dos solos no Planalto Ocidental Paulista

Processo: 15/20692-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:José Marques Júnior
Beneficiário:Kathleen Fernandes Braz
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Classificação do solo   Geoestatística   Análise espectral   Difração por raios X

Resumo

O Planalto Ocidental Paulista é uma das principais áreas de cultivo de citros do país, representando cerca de 80% da produção nacional, tendo ainda participação na produção de açúcar e álcool. A caracterização e quantificação mineralógica dos solos desta região torna-se importante para melhor entendimento dos processos pedogênicos do solo e utilização de melhores práticas de manejo. Por meio de ferramentas como a geoestatística é possível entender a relação entre a mineralogia do solo e paisagem, indicando a variabilidade espacial dos dados e a dependência entre os atributos pedogênicos e os geomórficos da região. Assim, com o presente projeto pretende-se: a) caracterizar e quantificar os minerais caulinita e gibbsita por meio de práticas indiretas; b) avaliar a variabilidade espacial destes minerais com o mapa geomorfométrico; e c) avaliar a relação destes minerais com a estabilidade de agregados no Planalto Ocidental Paulista. Serão coletadas amostras de solo georreferenciadas para quantificação dos minerais caulinita e gibbsita e de seus dados cristalográficos. As amostras serão analisadas por difratometria de raios-X, análise termodiferencial, espectroscopia de reflectância difusa e fluorescência de raios-X. Posteriormente, será realizado o estudo da variabilidade espacial dos atributos mineralógicos, relacionando os dados mineralógicos com o mapa geomorfométrico, por meio de análise estatística e geoestatística, e com a estabilidade dos agregados. Espera-se que os resultados permitam indicar uma metodologia indireta e prática para quantificação e caracterização dos minerais caulinita e gibbsita, a fim de compreender os processos pedogenéticos dos solos do Planalto Ocidental Paulista. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BRAZ, Kathleen Fernandes. Estimativa da caulinita e gibbsita por técnicas de difração de raios x e espectroscopia de reflectância difusa dos solos do Planalto Ocidental Paulista. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.