Busca avançada
Ano de início
Entree

Delirium em uma amostra de idosos internados: fatores associados a sua ocorrência e mortalidade em até um ano após o episódio

Processo: 15/26170-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Alessandro Ferrari Jacinto
Beneficiário:César Augusto Zago Ferreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Geriatria   Idosos   Mortalidade

Resumo

Introdução: As sociedades mundiais tem passado por um processo de transição da estrutura etária, caracterizado, principalmente, pelo envelhecimento populacional. No Brasil, nas últimas duas décadas, a expectativa de vida aumentou 7,6 anos e os idosos passaram a representar 10,8% da população em 2012. A partir desse processo, acentuou-se a incidência de diversas doenças, entre elas as demências.No Brasil, em decorrência do aumento das morbidades no envelhecimento, esta faixa populacional é responsável por 28,5% das despesas hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS), cerca de 3 bilhões em 2010 e com projeção para 41,9% (6 bilhões) em 2030. O termo "delirium" deriva do latim "delirare", que significa, literalmente, "estar fora do lugar". ¹p Conforme o DSM-5, "delirium" caracteriza-se como uma perturbação da atenção e consciência desenvolvida em um curto período de tempo com períodos de flutuação, na qual evidencias indicam ser consequente de outra condição médica como: intoxicação por substância ou por sua retirada, exposição a toxina ou por múltiplas etiologias¹¹. De acordo com a literatura, o "delirium" e a demência possuem como mecanismo etiopatogênico comum a disfunção colinérgica, o que sustenta a estreita relação para suas ocorrências em um mesmo indivíduo. Segundo Witlox (2010), há evidências de que "delirium" em pacientes idosos está associada a um risco aumentado de demência, independente da idade, sexo, comorbidades ou a gravidade da condição associada ao episódio de "delirium". Pacientes idosos internados em hospitais gerais com episódio de "delirium" encontram dificuldade em seu diagnóstico e tratamento em decorrência do despreparo profissional e do meio, sendo que estes fatores influenciam o prognóstico. Segundo Bellelli (2015), a prevalência de delirium é de 15%, no entanto somente 1% recebe diagnostico corretamente.¹u A ocorrência de "delirium" em pacientes hospitalizados apresenta correlação com a mortalidade. Objetivo principal:Verificar a ocorrência de óbito nos pacientes atendidos na enfermaria de geriatria em um período de até 1 ano após a internação relacionada ao episódio de "delirium".Objetivo secundário:Verificar, retrospectivamente, quais variáveis estiveram associadas à ocorrência de "delirium" em idosos internados em enfermaria de geriatria de um hospital escola terciário público durante um período de 12 meses. Métodos:Foi realizado estudo transversal com a análise do banco de dados de 91 idosos internados na enfermaria da Disciplina de Geriatria da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. A amostra refere-se a pacientes encaminhados do pronto socorro para internação de acordo com a disponibilidade de vagas. No período analisado todos os internados (dados sócio-demográficos e clínicos) foram avaliados, não havendo critérios de inclusão ou exclusão.Os pacientes foram avaliados por residentes do programa de residência médica em geriatria sendo que os casos foram todos checados pelo docente da disciplina.Para o diagnóstico de "delirium", foram utilizados os critérios do "Confusion Assessment Method" (CAM).Para o diagnóstico de demência, utilizaram-se os critérios recomendados pela Academia Brasileira de Neurologia. Outros diagnósticos clínicos foram realizados de acordo com critérios variados.Análise estatística:As variáveis categóricas serão descritos em valores brutos e relativos e foram foram comparadas por meio do Teste do Qui-Quadrado.As variáveis contínuas serão apresentados sob forma de medida de tendência central (média e mediana, conforme terem distribuição normal ou não). A comparação das variáveis contínuas será realizada por meio do Teste t-Student (se apresentarem distribuição normal/paramétrica) ou pelo teste de Mann-Whitney (se distribuição não-paramétrica).

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.