Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise dos componentes da imunidade inata em tecidos renais de ratos com hipertensão glomerular

Processo: 16/08622-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Clarice Kazue Fujihara
Beneficiário:Matheus Teotonio Vellosa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10926-5 - Patogênese e terapêutica da doença renal crônica: papel da imunidade inata na lesão de glomérulos, túbulos e interstício, AP.TEM
Assunto(s):Nefrologia   Imunidade inata   Insuficiência renal crônica   Hipertensão renal   Glomérulos renais

Resumo

A doença renal crônica (DRC) pode ser iniciada por agressões mecânicas, como consequência da hipertensão e hiperfluxo glomerular, imunológica, tóxica ou ainda uma diminuição na função da barreira glomerular. Posteriormente, observamos uma intensa proliferação celular, uma produção exagerada de matriz extracelular, de citoquinas, de fatores de crescimentos e um intenso recrutamento de células inflamatórias. Num estágio mais avançado, constatamos um processo de cicatrização glomerular e intersticial irreversível. Na década de 80, Brenner e cols. demonstraram que a pressão hidráulica do capilar glomerular (PGC) estava elevada em modelos de doença renal crônica (DRC) e que quando essa hipertensão glomerular era limitada por restrição proteica na dieta ou por meios farmacológicos, prevenia-se o aparecimento de lesões glomerulares. Posteriormente, diversas observações in vitro indicaram que células glomerulares em cultura submetidas a estiramento mecânico reagem aumentando sua taxa de proliferação e sintetizando mediadores inflamatórios tais como o TGF-beta, derivados da ciclooxigenase e moléculas de adesão. A descoberta desse efeito, observada com os três principais tipos celulares presentes nos glomérulos - células endoteliais, células mesangiais e podócitos - ajudou a lançar luz sobre a intrigante conexão entre agressão mecânica ao glomérulo e o desenvolvimento de DRC. No entanto, diversos aspectos essenciais dessa relação permanecem obscuros. (AU)