Busca avançada
Ano de início
Entree

Aprimoramento do manejo do HLB empregando-se a epidemiologia espaço-temporal da doença e seu vetor (Diaphorina citri)

Processo: 16/01796-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:José Belasque Junior
Beneficiário:Kelly Pazolini
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/03122-0 - Aprimoramento do manejo do HLB utilizando análises espaço-temporais da doença e seu vetor (Diaphorina citri), BE.EP.DR
Assunto(s):Citrus   Epidemiologia

Resumo

A citricultura é uma importante atividade agroindustrial para o Brasil e grande parte da produção se concentra no estado de São Paulo, responsável por 73% da produção de citros no país. Um grande desafio para citricultura paulista é a atual epidemia de Huanglongbing (HLB), doença considerada a principal ameaça à citricultura mundial. O HLB está associado à bactéria 'Candidatus Liberibacter spp.' e sua disseminação que ocorre pelo vetor Diaphorina citri. O manejo do HLB é baseado no controle químico do vetor, na erradicação de plantas sintomáticas e no plantio de mudas sadias. Entretanto, quando essas medidas de controle são aplicadas apenas localmente, por exemplo, em uma propriedade rodeada por áreas com plantas doentes, não se consegue reduzir os efeitos da disseminação primária. Essa disseminação primária dá-se pela migração de adultos de D. citri infectivos, provenientes das áreas circunvizinhas mantidas com fontes de inóculo. Dessa forma, novas infecções ocorrem mesmo em áreas sob manejo rigoroso da doença (entende-se nesse caso a erradicação de plantas e o emprego de inseticidas). Nesse cenário, estudos epidemiológicos são necessários para se determinar a eficácia dessas medidas de controle, estimar seus custos/benefícios e propor alternativas de manejo. Na presente proposta de pesquisa serão determinados o progresso espaço-temporal do HLB em pomares de uma propriedade citrícola que adota as estratégias de controle acima descritas, mas sofre, em diferentes magnitudes, a influência de áreas vizinhas, com e sem o manejo do HLB. Para isso serão ajustados os modelos temporais monomolecular, logístico e de Gompertz aos dados de erradicação de plantas de talhões: i) localizados na borda e mais internamente na propriedade; e ii) com diferentes densidades de plantio (5,0 a 6,5m x 1,5 a 2,5m). Quanto ao progresso espacial do HLB, serão ajustados modelos de gradiente de doença e determinados o efeito de borda. Além disso, será verificada a correlação entre a flutuação da população do vetor e sua magnitude nas taxas de progresso da doença e no efeito de borda. Por último, o método de simulação de Markov-Chain Monte Carlo (MCMC) será aplicado ao progresso espaço-temporal do HLB para estimar os efeitos das disseminações primária e secundária do HLB. Os resultados obtidos servirão como modelo para o estabelecimento de novas estratégias para a citricultura na presença do HLB.