Busca avançada
Ano de início
Entree

Monitoramento das candidemias na região Oeste do Estado de São Paulo: caracterização fenotípica, genotípica e correlação com os fatores de risco em pacientes com câncer para desenvolvimento de protocolo epidemiológico.

Processo: 16/06944-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia
Pesquisador responsável:Luciana da Silva Ruiz Menezes
Beneficiário:Bruna Rossini Lara
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/16507-0 - Monitoramento das candidemias na região oeste do estado de São Paulo: caracterização fenotípica, genotípica e correlação com os fatores de risco em pacientes com câncer para desenvolvimento de protocolo epidemiológico, AP.R
Assunto(s):Micologia médica   Candidemia   Neoplasias   Virulência   Candida   Técnicas de genotipagem   Antifúngicos

Resumo

A candidemia é um problema de saúde pública em hospitais terciários de todo o mundo, principalmente em pacientes com câncer, nos quais está associada à alta mortalidade. Assim, com a finalidade de contribuir para a alteração deste panorama, este estudo terá como objetivos: 1) verificar a frequência das espécies de leveduras, isoladas de sangue em hospital público terciário específico no atendimento de pacientes com câncer no interior de São Paulo - SP; 2) verificar, através de métodos moleculares, a presença de C. dubliniensis, dentre os fenótipos de C. albicans; 3) verificar, através de métodos moleculares, a prevalência de C. parapsilosis sensu stricto, C. orthopsilosis, C. metapsilosis, C. glabrata sensu stricto, C. bracarensis e C. nivariensis; 4) determinar e comparar aos fatores relacionados à virulência: produção das enzimas proteinase, fosfolipase e hemolisina; 5) determinar e comparar a habilidade das amostras em produzir biofilme; 6) avaliar os padrões de sensibilidade dos isolados frente a antifúngicos utilizados na clínica por meio do método E-test; 7) estudar e comparar o perfil genotípico de isolados de C. albicans, C. parapsilosis e C. glabrata por meio de análise de marcadores microssatélites, elucidando-se também um possível surto hospitalar ocorrido; 8) correlacionar as espécies identificadas com os dados de sensibilidade antifúngica e os fatores de risco dos pacientes a fim de organizar um protocolo epidemiológico.