Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da expressão de genes de Streptococcus mutans em biofilme misto

Processo: 16/08021-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Marlise Inêz Klein Furlan
Beneficiário:Luana de Sales Leite
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/05423-0 - Função de DNA extracelular e de ácidos lipoteicóicos na matriz extracelular de biofilmes cariogênicos, AP.JP
Assunto(s):Ácido lipoteicoico   Biofilmes   Streptococcus mutans

Resumo

Biofilmes orais são formados por diversas espécies microbianas albergadas em uma matriz extracelular. O desenvolvimento de uma matriz extracelular altamente organizada em biofilmes está associado com o processo patogênico da cárie dentária. Streptococcus mutans é o principal microrganismo formador dessa matriz, e ainda tem papel comprovado como patógeno dessa doença. A matriz extracelular de biofilmes virulentos contém exopolissacarídeos produzidos por exoenzimas de S. mutans (glucosiltransferases ou Gtfs, e frutosiltransferase ou ftf) que utilizam sacarose e amido da dieta. DNA extracelular (eDNA) e ácidos lipoteicóicos (ALT) também são detectados nessa matriz, mas as suas funções ainda não estão estabelecidas. Portanto, o objetivo é avaliar a expressão dos genes de S. mutans associados com eDNA (i.e. lytTS) e ALT (i.e. dltABCD, SMU.775) para elucidar quando esses produtos bacterianos são liberados, afetando as propriedades da matriz de biofilmes cariogênicos. Biofilmes mistos contendo S. mutans, Streptococcus gordonii e Actinomyces naeslundii (que são representantes das espécies colonizadoras primárias da cavidade oral) serão formados na presença de sacarose e amido. O RNA total será isolado para avaliar a expressão dos genes usando reverse transcription-quantitative polymerase chain reaction (RT-qPCR) com primers específicos para cada gene. O conhecimento de como os fatores que contribuem com a virulência de S. mutans são expressos durante o desenvolvimento de biofilmes patogênicos serve de base para implementação de terapias.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CASTILLO PEDRAZA, MIDIAN C.; ROSALEN, PEDRO L.; FREIRE DE CASTILHO, ALINE ROGERIA; FREIRES, IRIAN DE ALMEIDA; LEITE, LUANA DE SALES; FAUSTOFERRI, ROBERTA C.; QUIVEY, JR., ROBERT G.; KLEIN, I, MARLISE. Inactivation of Streptococcus mutans genes lytST and dltAD impairs its pathogenicity in vivo. JOURNAL OF ORAL MICROBIOLOGY, v. 11, n. 1 JAN 1 2019. Citações Web of Science: 0.
VITORINO LOBO, CARMELIA ISABEL; RINALDI, TALITA BAPTISTA; SOMOGYI CHRISTIANO, CHIARA MIKAELLA; LEITE, LUANA DE SALES; BARBUGLI, PAULA ABOUD; KLEIN, MARLISE INEZ. Dual-species biofilms of Streptococcus mutans and Candida albicans exhibit more biomass and are mutually beneficial compared with single-species biofilms. JOURNAL OF ORAL MICROBIOLOGY, v. 11, n. 1 JAN 1 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.