Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo e interpretação da Teoria de Potência Conservativa em circuitos monofásicos sob condições transitórias

Processo: 16/04804-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:Fernando Pinhabel Marafão
Beneficiário:Bruno Fernandes de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia. Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Qualidade da energia elétrica   Circuitos elétricos   Potencial elétrico   Teoria de potência elétrica conservativa

Resumo

Esta proposta de projeto de iniciação científica concentra-se na área de Circuitos Elétricos, em especial na linha conhecida como Teorias de Potência. As pesquisas nesta linha visam à discussão e proposição de novas formulações para o cálculo de componentes de corrente e potência que possam representar a operação de circuitos e sistemas elétricos, mono ou polifásicos, com formas de onda senoidais ou não, equilibradas ou não, com cargas lineares ou não lineares. Neste contexto, é sabido que a maioria das teorias de potência propostas nas últimas décadas são aplicáveis apenas em regime permanente, deixando a análise das condições transitórias para outros tipos de formulações e ferramentas matemáticas. Neste trabalho, a Teoria de Potência Conservativa, proposta por Tenti et al. em 2010, será avaliada com atenção especial para circuitos elétricos operando em condições não estacionárias. Apesar das formulações da referida teoria levarem em conta sinais periódicos e implicitamente estacionários, acredita-se que as decomposições propostas para os termos de corrente, potência e energia possam ser válidas e/ou expandidas para a caracterização ou interpretação dos circuitos em condições transitórias. Desta forma, o objetivo deste projeto é estudo e interpretação da Teoria de Potência Conservativa, buscando entender o comportamento das componentes de corrente e potência decompostas e, sua correlação com fenômenos físicos característicos dos circuitos em condições transitórias.