Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise proteômica do fronte de invasão em carcinomas de células escamosas de cabeça e pescoço com metástase regional

Processo: 15/19191-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 02 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Adriana Franco Paes Leme
Beneficiário:Ariane Fidelis Busso Lopes
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/20726-7 - Utilização da microscopia intravital de excitação por dois fótons em linfonodos para elucidar o papel de vesículas extracelulares na dinâmica do sistema imune, BE.EP.PD   17/20766-9 - Análise proteômica do fronte de invasão e linfonodo em carcinomas de células escamosas de cabeça e pescoço utilizando a técnica de MALDI-imaging, BE.EP.PD
Assunto(s):Espectrometria de massas   Neoplasias bucais   Metástase   Proteômica

Resumo

O câncer de cabeça e pescoço corresponde ao sexto tumor maligno mais frequente no mundo. A sobrevida em cinco anos é de 50% dos casos e o mau prognóstico está relacionado diretamente ao desenvolvimento de metátases nos linfonodos regionais. Embora diversos marcadores moleculares de prognóstico tenham sido relatados na literatura para tumores de cabeça e pescoço, nenhuma molécula é utilizada atualmente na rotina clínica. Esse projeto foi delineado para determinar o perfil proteômico do fronte de invasão e do sítio de metástase linfonodal em carcinomas de células escamosas (CEC) de cabeça e pescoço e verificar sua associação a características prognósticas. A caracterização das proteínas será realizada por microdissecção a laser seguida de análise proteômica baseada em descoberta por espectrometria de massas em (i) fronte de invasão do tumor primário sem metástase vs fronte de invasão do tumor primário com metástase e (ii) sítios de metástase no linfonodo vs sítios sem metástase no linfonodo. Os dados proteômicos serão caracterizados biologicamente e correlacionados com características clínicas e patológicas. Proteínas selecionadas serão verificadas em amostras independentes por proteômica baseada em alvos e validações complementares serão realizadas em pelo menos cinco candidatos utilizando tissue microarray e ensaios funcionais de migração, proliferação, invasão e adesão celular. Por essas análises pretende-se contribuir para o conhecimento dessa neoplasia e identificar fatores prognósticos em pacientes com tumores de cabeça e pescoço.