Busca avançada
Ano de início
Entree

Padronização de purificação e cristalização da hemoglobina humana

Processo: 16/04706-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2016
Vigência (Término): 17 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Maria de Fatima Sonati
Beneficiário:Danilo Gabriel da Silva Foga
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/00984-3 - Doenças dos glóbulos vermelhos: fisiopatologia e novas abordagens terapêuticas, AP.TEM
Assunto(s):Hematologia   Hemoglobinas   Hemoglobinopatias   Cristalografia de proteínas   Purificação de proteínas

Resumo

A cristalização proteica consiste da ordenação de uma proteína de modo a formar arranjos periódicos que se repetem e cuja estrutura molecular é passível de identificação num espaço x/y/z, devido à densidade eletrônica obtida após difração de Raio-X. Deste modo, é possível determinar a conformação espacial dos resíduos componentes da proteína, seja ela nativa ou uma variante. Tal método representa importante ferramenta na caracterização estrutural de variantes da hemoglobina humana, na elucidação de interações atômicas perdidas ou modificadas em decorrência da substituição de resíduo(s) ou mesmo a deleção/inserção destes na estrutura da proteína. Para tanto, a padronização do método, utilizando a estrutura nativa (Hb A) é de fundamental importância de modo a submeter outras hemoglobinas à resolução estrutural. Deste modo, o isolamento e a purificação proteica haverão de compor a primeira etapa de padronização. O isolamento e a purificação serão efetuados por cromatografia preparativa. Em seguida, a amostra de Hb A deverá ser submetida à ligação com CO (monóxido de carbono) para estabilidade da conformação estrutural na conformação R (ligada) evitando assim, a formação de meta-Hb (com ferro do heme-pocket na forma férrica). Salienta-se, no entanto, que no presente projeto, somente serão produzidos cristais de Hb-CO (carboxi-Hb), devido à extrema complexidade de obtenção de cristais Hb-O2 (oxi-Hb) ou mesmo Hb sem ligante (desoxi-Hb). Os cristais deverão ser difratados por Raio-X junto ao LNBio/ LNLS. (AU)